sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Marcelo...freixo...frouxo? Não, era só farsa!

Quando o deputado-vigilante do PSOL disse que se auto-exilaria por causa das supostas ameaças das milícias, e depois disse e desdisse, com a cumplicidade das famigeradas ONGs, que adoram nos cagar regras sobre direitos humanos, enquanto cantam fininho nos seus países de origem, eu publiquei um texto neste blog, questionando a (im)postura do deputado.

O texto, mesmo com o período de recesso do blog, é um dos mais acessados, como você pode ver aí do lado.

Recebi uma chuva de comentários e críticas, e fui chamado de "ideólogo das milícias", em um reducionismo rasteiro, típico de quem não tem argumentos e pretende apenas desqualificar o interlocutor. Tática antiga.

Na época, mencionei que era preciso enfrentar as milícias com trabalho inter-institucional sério, que afaste os holofotes e a tentativa de auto-promoção.

Este oba-oba, que tornou o deputado parecido com um tipo misturado de "datena-wagner montes" lapidado, que permitiu ao deputado-herói solitário utilizar tema tão grave como plataforma política de uma nota só.

Na época das supostas ameaças, nem o PSOL aderiu ao deputado e sua história. Sequer uma nota de apoio.

Se ele recebeu ou recebe ameaças? Pode ser!

Mas isto tem muito mais que ver com a publicidade que lhe beneficia, que com o seu trabalho em si.

Agora, o deputado, depois de ganhar os holofotes, se tornou candidato a prefeito na cidade do Rio de Janeiro, e pasmem....O medo, o pânico sumiu, e o candidato anda fagueiro como convém a alguém em campanha.

Tsk, tsk, tsk....santa ingenuidade, Batman!

4 comentários:

Gustavo Landim Soffiati disse...

Acostumado com o Facebook, mais sob medida para as pequenas postagens que cabem no meu pouco ou desorganizado tempo, tive o impulso de "Curtir" este texto. Bem que tal recurso poderia ser incorporado pelo Blogger...

douglas da mata disse...

Grato pela presença Gustavo. Como as coisas avançam em velocidade ultrassônica na rede, talvez este "nicho" de mercado seja enxergado em breve.

Gustavo Landim Soffiati disse...

E não é que pintou de novo a vontade de "Curtir" seu comentário? Cheguei a me aproximar do teclado para isso, quando, de repente, me dei conta de que (ainda) não é possível.

Anônimo disse...

Marcelo Freixo é uma das maiores farsas da política estadual e municipal que apareceu nos últimos tempos. Usa e abusa da falácia de supostas ameaças para se promover, fazendo o que se tornou comum na política: politicagem. O tal "paladino da justiça" não poderia nunca ter saído do país com apoio de ongs que como foi bem citado neste blog falam fino em sua terra natal sobre os supostos direitos humanos. A atitude dele atenta contra a soberania nacional ao se deixar pseudoexilar de sua a nação enquanto homem público por órgãos estranhos a nossa república e que não poucas vezes comprovadamente estão com segundo intenção em nosso território. Ele é uma piada.