segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

A guerra de propaganda.

Nas guerras a primeira vítima é a verdade. Nas guerras de propaganda, a verdade é a única vítima!

O governador do RJ, no seu afã de conquistar a opinião pública, através dos seus jornalistas de coleira e as empresas de mídia que comem na sua mão, no banquete onde o prato principal é o dinheiro do contribuinte, começou a contra-ofensiva desaguando um monte de manipulação e empulhação.

Vamos desmontar cada mentira do governador, que a subsecretaria de propaganda estadual distribuiu, e que o blog do Cláudio Andrade, democraticamente, publicou aqui:

107% de reajuste desde 2007 até 2013: O número absoluto não considera a inflação do período, nem o fato de que não é um índice linear, ou seja, aplicado de forma escalonada e distinta para cada carreira, que estão inseridas em um quadro de cargos "maluco" e distorcido, ao invés de aumentar os vencimentos, funcionam como um fator de aumento das desigualdades e injustiças com TODAS as categorias. Não é à toa que os delegados e oficiais superiores percebem vencimentos que distam anos-luz da base da categoria.

Salto no Orçamento da PMERJ para 2.3 bi: De fato, o orçamento destinado a segurança pública deu um salto, mas é alocado nas compras governamentais e não investimento com pessoal(salários). Aluguel de frota a preços exorbitantes e suspeitos, compras de helicópteros, fuzis, programas de treinamento, etc, etc, tudo com as majorações e suspeitas de praxe.

Premiação semestral: Com a política nefasta e covarde das gratificações, o governador esquece de dizer que não há nada mais cruel que impor um prêmio e não dar todas as condições estruturais de que sejam alcançadas, como se pudesse "culpar" o servidor pelos erros que são de gestão e planejamento, ou escolhas políticas. Esquece também de dizer que a esmagadora só recebe a premiação mínima, pois as "metas" são inalcançáveis, a não ser para setores excepcionais, logo, funcionam mais como punição. Detalhe: Se cair doente ou se for transferido de região no período, ainda que no último dia, perde a premiação.

Policial civil ganha 2400, 00: É verdade, mas só metade da verdade. O vencimento real é de 622,00, e o resto é gratificação, sendo que os 850,00 de delegacia legal saem do contra-cheque se ficar doente ou quando se aposenta. Ainda assim, 2400,00 é o 27º salário do Brasil, ou seja, o último.


Pelo que se lê e se ouve, o Carnaval deste ano não vai ser aquele que passou, e pode colocar a greve na conta do governador e sua intrépida trupe.




3 comentários:

Anônimo disse...

Irmãos (ãs) temos que divulgar tudo p a adesão do MOVIMENTO por DIGNIDADE ser total, tiram xerox e cola no seu local d trabalho.
COMENTÁRIO POSTADO:

"Como Adv Criminalista, não usaria de forma alguma o ESTADO DE NECESSIDADE na defesa de um cliente grevista da PM, porque esse instituto requer sempre que haja perigo atual e iminente antes da conduta a ser realizada, porém, não fiquem desanimados, porque em caso de alguém ser processado por motim, pode ser usada uma tese certeira, a qual exclui a CULPABILIDADE, não a ANTIJURICIDADE DA CONDUTA, que se dá o nome de INEXIGIBILIDADE DE CONDUTA DIVERSA, que, sintetizando, significa dizer que "qualquer pessoa que estivesse na mesma situação do PM, também incidiria na conduta, ou seja, na greve, porque com esse salário miserável que ele recebe no RJ não teria mesmo outra saída, a não ser virar ladrão, mas isso não pode.
Francismérico da Silva Trancoso - Adv. Criminalista

Anônimo disse...

Decreto de 2009 PROÍBE uso de viatura da PCERJ e PMERJ sem CRLV.




Estejamos todos conscientes de que só atuando dentro da LEGALIDADE o Agente de Autoridade será respeitado e apoiado pela sociedade, sabendo que o momento é de REAPRENDIZADO de COMO ser POLÍCIAL dentro das normas legais que nos eram até mesmo DESCONHECIDAS em certa medida, porque acreditávamos ingenuamente que a Administração Pública era a primeira a buscar a correção de atitudes.

Para tanto REPASSO e-mail recebido para conhecimento de todos.


————————-
Para aqueles que alegam que “polícia” (e viatura policial) pode tudo, aí vai um recentíssimo Decreto Estadual/RJ (2009) que PROÍBE o uso de viatura da polícia civil (e militar) sem que se esteja de posse do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo (CRLV). E mais: prevê punição para quem descumprir.
Esse Decreto também serve pra mostrar para os Delegados de Polícia (e para alguns colegas) que alegam que a Autorização para Dirigir Veículo Oficial (ADVO) supri todos os documentos

Anônimo disse...

DECRETO N° 41.952, DE 16 DE JULHO DE 2009

DISPÕE SOBRE A GESTÃO OPERACIONAL E PATRIMONIAL DA FROTA DE VEÍCULOS OFICIAIS PELOS ÓRGÃOS E ENTIDADES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

(…)

CAPÍTULO I

Disposições Preliminares

Art. 1º - Para os efeitos deste Decreto consideram-se veículos automotores oficiais os de propriedade do Estado do Rio de Janeiro, compreendendo a Administração Direta e Indireta, e os veículos locados a serviço exclusivo da Administração Pública, que circulam por meios próprios para o transporte viário de pessoas e coisas.

Art. 2º - Os veículos oficiais próprios e/ou locados dos Órgãos e Entidades da Administração Pública Estadual são classificados nas seguintes categorias:

I - veículos especiais;
II - veículos de representação;
III - veículos de serviço;
IV - veículos operacionais.

(…)

Art. 6º - São VEÍCULOS OPERACIONAIS os destinados a atender à execução de serviços específicos de determinados Órgãos do Estado, a saber: POLÍCIA CIVIL; Polícia Militar; Defesa Civil; Corpo de Bombeiros; Saúde; Administração Penitenciária; Serviço Reservado de Segurança e outros órgãos e entidades que possuam veículos de uso específico para suas atividades.
SEÇÃO III

Da Utilização dos Veículos

Art. 14 - Os motoristas de veículos oficiais, próprios ou locados, deverão portar obrigatoriamente os documentos passíveis de serem exigidos pelas autoridades de trânsito, a saber: Carteira Nacional Habilitação – CNH Ou Permissão para Dirigir; CERTIFICADO DE REGISTRO E LICENCIAMENTO DE VEÍCULO - CRLV, Seguro DPVAT e comprovante do IPVA pago, no caso de veículo locado, além da credencial para conduzir veículos oficiais, fornecida pela SEPLAG.

Parágrafo Único - Os DOCUMENTOS ORIGINAIS DO VEÍCULO citados no caput deverão ficar em pasta apropriada, em seu interior, obrigando-se o motorista a conferi-los sempre que receber a viatura.

Art. 15 - Os veículos oficiais só poderão trafegar com o Boletim Diário de Transporte - BDT, assinado pelo Encarregado de Transportes do Órgão, expedido A CADA UTILIZAÇÃO DO VEÍCULO.

(…)

Art. 20 - O usuário ou motorista que utilizar indevidamente veículo oficial, contrariando o disposto neste Decreto, estará sujeito às penalidades disciplinares previstas nos Estatutos e Regulamentos, respectivamente, dos Servidores Civis e Militares do Rio de Janeiro.

(…)

Art. 23 - Será VEDADA A UTILIZAÇÃO DE VEÍCULOS OFICIAIS, próprios ou locados, nas seguintes situações:
IX - SEM QUE O MOTORISTA ESTEJA PORTANDO A DOCUMENTAÇÃO PREVISTA e sem que o veículo possua os equipamentos exigidos pelo Código de Trânsito Brasileiro; e

(…)

X - SEM A DEVIDA AUTORIZAÇÃO DO AGENTE COMPETENTE DO ÓRGÃO ou Entidade, em qualquer circunstância, quando tratarem- se de veículos de serviço e OPERACIONAIS