segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Cadê as boas notícias?

Assim como sumiu com o maior sucesso editorial do fim do ano, o livro Privataria Tucana, o PIG nacional, e seus lacaios locais não conseguem enxergar as boas notícias, ainda que estejam embaixo do próprio nariz(sem duplo sentido, por favor).

Há certo tempo atrás, um jornal local que fede ao peixe podre que embrulha, repercutiu a baboseira do PIG nacional e tascou: Inadimplência é recorde. Só esqueceu de dizer que o recorde é negativo, ou seja, o calote diminuiu.

Leia o texto do blog Tijolaço, e veja como nossa mídia é pior tipo de cego, porque só vê o que lhe interessa:


Você deve estar lembrado que, na semana passada, todos os jornais deram chamadas para o “aumento recorde” da inadimplência.
Naquela ocasião, escrevi, no blog Projeto Nacional, um post mostrando, com os dados do próprio Serasa, que o valor médio das dívidas em atraso do consumidor brasileiro havia, ao contrário, diminuído.
Hoje, o Secovi – Sindicato das Empresas Imobiliárias de São Paulo – mostra que é um absurdo pensar nossa economia como se estivesse acontecendo um aumento explosivo da inadimplência.
O número de ações de cobrança de taxas condominiais em atraso é recorde. Recorde negativo, porque o número despencou 15,76% durante  2011, na comparação com 2010. E uma tendência que se acentuou no final do ano, como diz o comunicado do sindicato das imobiliárias:
“De janeiro a dezembro, foram ajuizados 9.947 processos, contra 11.808 em igual período de 2010. O resultado confirma o ciclo de baixa iniciado em 2007 (15.902 ações), 2008 (13.084 ações) e 2009 (11.459 ações). O levantamento indicou ainda queda de 33,68% nos processos em dezembro, com 579 casos, contra 873 no mês anterior. Em comparação ao último mês de 2010, o número caiu 27,99% (804 casos).”
Você pode ver, no gráfico elaborado com os dados do Secovi, que a inadimplência vem baixando ano após ano.
Exceto, claro, nos jornais.

Nenhum comentário: