segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O mês dos mortos.

Não foi dia 02, nos finados, mas as esperanças de muita gente morreu com o anúncio velado. Todos os grandes fornecedores, aí incluídos os de "frente", que estão com mais de dois meses pendurados, foram orientados a faturar as notas dos bens e serviços até esse mês de novembro, dia 10 ou 15,  mesmo antes de receber os atrasados e sem que, necessariamente, os faturamentos correspondam a valores já empenhados.

Feito isso, a "loteria da lapa" designará quem é merecedor do aconchego, ou do desespero do abandono.

Ninguém sabe que "bicho vai dar", mas corre a boca miúda que a banca não dará "paratodos", o risco de dar zebra é enorme.

É o custo "extra" da máquina que carregará nas costas as eleições dos prefeitos dos outros municípios, que estarão na conta da campanha para governador.






2 comentários:

Gustavo disse...

Ouço isso desde a época de Arnaldo: o dinheiro da Prefeitura sempre acaba em novembro.

Infelizmente, Santa Petrobras protege os municípios pródigos.

Anônimo disse...

Prefeitos e vereadores da base dos noventa e um municípios.