quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Dia Eterno - Violeta de Outono ao vivo Theatro Municipal de São Paulo



O nome já dava a ideia do que se tratava. Uma tentativa bem sucedida de mesclar um rock progressivo com uma temática meio dark, meio existencialista. Esse era nosso sotaque psicodélico, menos junk, mais light, ainda que as referências estivessem todas ali desde Beatles, Alan Parsons Project, etc.

Essa capa do disco que adquiri em 1987: Outono


Trazia a herança das quilométricas músicas, com grandes trechos instrumentais, com a exceção dessa que acabou de ouvir, Dia Eterno, uma pegada mais hard(seca) e curta.

Nessa tarde cinzenta, uma boa pedida para embalar a melancolia.

2 comentários:

mauricio disse...

Grande banda, junto com o Nau, que tinha a Vange Leonel(antes da infame Noite Preta da abertura da novela Vamp) e Finis Africae, foram as grandes injustiças do rock dos anos 80. Aproveitando tô enviando links de alguns sons "alternativos":
.http://www.youtube.com/watch?v=mDX67U0AHBk&feature=related(brasileiro)
.http://www.youtube.com/watch?v=TV0hAA_VdRE(americano)
.http://www.youtube.com/watch?v=j94_UwmG7_w(português)
.http://www.youtube.com/watch?v=pLgJ7pk0X-s (inglês)
.http://www.youtube.com/watch?v=q5-nEYJCP_A (brasileiro)
.http://www.youtube.com/watch?v=xqbUVcHSyss&ob=av2n (inglês)

douglas da mata disse...

ô, maurício, valeu pelos links, vou conferir, assim que puder.

um abraço.