terça-feira, 18 de outubro de 2011

Blogueiros(de coleira)que são idiotas, qualquer que seja o regime!

Não há ninguém, em sã consciência, que zombe de atos democráticos, que defendam a liberdade e o interesse público, ainda que promovidos por partidos, ou outras instâncias privadas quaisquer. O problema básico para a Democracia é a forma como a exercemos, e que de certa forma, dependendo do caso e do propósito, mata a própria Democracia.

Uma olhadela rápida na História mostrará que nem todo ajuntamento, comício ou manifestação de rua é prática democrática: A Itália tinha os seus camisas pretas, que marchavam em bloco pelo Fascio. Os SA e depois os SS deram belas manifestações de disciplina pelo Fürher, todas esteticamente perfeitas, e muito populares na Alemanha de 30.

Nós também tivemos o nosso exemplo, quer seja na década de 30, quando Getúlio fez a revolução antes que o povo a fizesse, e surrupiou a bandeira libertária de Prestes. Por trás dos panos, quer seja para provocar os EEUU, quer seja para agradar a elite que o cercava, patrocinava os galinhas verdes integralistas. Também tivemos nossos desfiles.

Vem daí a tradição trabalhista de misturar alhos com bugalhos, e manipular e cooptar movimentos populares.

O DIP é uma invenção getulista, adorada e copiada na planície lamacenta.

O PTB sempre aparelhou sindicatos, e a Carta del Lavoro(a CLT fascista italiana)reconheceu, é verdade, uma série de direitos históricos das lutas sindicais, não sem antes, amarrar a luta sindical em uma estrutura que o subordinava ao Estado, controlado, é claro, pela elite.

Getúlio, sabemos todos, foi um homem de seu tempo, portanto, não cabem julgamentos moralistas sobre ele. Ele foi o que achava possível ser, mas nunca poderemos dizer que foi uma mera vítima dos acontecimentos, pois fez suas escolhas e pagou(inclusive com a vida)por elas.

Por aqui temos o contrário: chefes(nunca líderes)de estatura de rodapé, que querem nos fazer acreditar que são eternos perseguidos, à mercê da sede e inveja dos opositores.
Não têm a coragem, ou os cojones, para enfrentarem as conseqüências dos atos que promovem, e sempre procuram justificar seus erros transferindo a culpa para terceiros.

São sombras distorcidas e borradas dos líderes que dizem ser cópias.

Ninguém duvida da necessidade de mobilização em torno dos interesses de Campos dos Goytacazes.
Nós duvidamos, isso sim, é da legitimidade da prefeita, seu marido artigo 288.
Duvidamos do (mal)uso do dinheiro público para promover um evento partidário, em afronta clara e inequívoca a Lei.
Duvidamos ainda que os fins justifiquem TODOS os meios que utilizam e abusam.

Duvidamos, enfim, que os royalties tenham proporcionado benefícios na exata medida de sua quantidade, tudo por causa de um modelo político instaurado pela dinastia da lapa e seus discípulos, que ora são inimigos, ora se reconvertem em amigos.

Duvidamos do senso único e comum, da adesão por adesão, da política sem crítica, da adulação sem caráter, da subserviência comprada.

Finalmente, cabe dizer, nenhuma luta é coisa de idiota.

Coisa de idiota é falar sem saber o que dizer, tudo a pretexto da defesa de chefes pseudo-populares, que só usam o povo para algumas conveniências, enquanto tramam com a elite mais um golpe ou empreitada que lhes traga algum.

Foram 8 mil pessoas (ou muito menos) a capital.

Como se vê, nem pela força e pressão do cabresto do emprego esse pessoal consegue mobilizar mais seu rebanho.

Coisa de idiota é imaginar que se pode comprar todos por todo o tempo.

Pelo jeito, até o povo que eles dizem controlar, não é mais idiota.

2 comentários:

Professora Hilda Helena disse...

Ainda perdi meu tempo vendo no you tube a Rosinha defendendo os royalties na Cinelândia e fiquei apavorada dela ter tido a cara de pau de dizer que o dinheiro dos royalties servia para comprar uniforme.Aqui em Santa Maria vejo as crianças passarem na rua com o uniforme em péssimas condições...nem para o desfile de 7 de setembro chegou ...e o que me inquieta ainda mais é que tinha pinks campistas aplaudindo uma mentira dessa.Manifesto puramente com propósitos eleitoreiro!Espero que o povo não seja cego!Esse ajuntamento está longe de ser uma prática democrática até porque o casal da Lapa é fera em manipular e cooptar movimentos populares.Acredito,luto e até vejo a necessidade de mobilização em torno dos interesses da planície mas não vou apoiar atos para promover um evento partidário.

Anônimo disse...

Por que a prefeita não fez a manifestação no sambódromo onde gastou milhões.Quem sabe assim os senadores se sensibilizavam e não redistribuíam os royalties .
Nenhum investimento para o pão,mas para circo estamos legal...