sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Batom na cueca.

Esta é a chamada no blog de coleira do ordinário jornal, que pode ser lido aqui, antes que retirem para editar e escapar das sanções e críticas.






Até aí nada demais, está tudo certo no lugar certo, ou seja, um partido pode fazer manifestação pública que quiser, em defesa do que quiser, e ter apoio da mídia que quiser.


O problema é que a prefeita decretou ponto facultativo para uma manifestação partidária, ou seja, CRIME! CRIME ELEITORAL, IMPROBIDADE, DE RESPONSABILIDADE, ETC?Onde começa uma conduta e termina a outra, em que direção se dirigem os dolos?


Não sei, não sou jurista. Mas tenho certeza: Se quiserem, aí está o batom na cueca! 


Desvio de recursos públicos (servidores que deveriam estar em serviço), paralisação indevida de serviços, publicação em diário oficial de ato partidário, peculato etc, etc, etc..


Resta saber se os servidores que aderirem ao ato público estarão unindo seus desígnios ao das autoridades infratoras. 


Como eu disse antes, esse pessoal só pode fazer isso de propósito ou por deboche a lei.


Agora, o ato oficial criminoso, que reproduzo do blog do Cláudio Andrade:



DECRETA:
Art. 1º - Fica estabelecido Ponto Facultativo nas repartições públicas municipais, no dia 17/10/2011 (segunda-feira).
Art. 2º - Os serviços essenciais, inclusive os atendimentos e plantões médico-hospitalares, funcionarão normalmente, sem interrupção, durante o Ponto Facultativo instituído neste decreto.
Art. 3º - Este decreto entra em vigor na presente data.

Prefeitura Municipal de Campos dos Goytacazes, 07 de outubro de 2011.

Rosinha Garotinho
Prefeita



Um comentário:

Anônimo disse...

E quem não for ao ato será obrigado a se apresentar no setor de trabalho.
Mas e o ponto facultativo?
Também não consegui entender.