quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Se havia dúvidas, não existem mais.

Ninguém teria a pretensão de "adivinhar" o que pensa a juíza da 100ª ZE, e qual seria o teor da sua sentença, a não ser o "deputado-astro".

Mas se havia alguma dúvida que o grupo de comunicação O Diário é usado como instrumento de abuso de poder econômico, para desequilibrar o jogo democrático, antes, durante e depois das eleições, creio que a postagem do Blog do Cláudio Andrade satisfaz todas esses questionamentos.

Leia aqui a convocação que o editor-chefe do jornal do grupo faz a população, como autor de autêntico panfleto.  Ressalte-se que até bem pouco tempo, o citado editor fazia expediente como subsecretário de comunicação.

Se isso tudo não servir como prova inequívoca da promiscuidade de profissionais de mídia com o aparato de propaganda do governo, sob o biombo da "liberdade de expressão", nada mais servirá.

Que se frise que todos os órgãos de comunicação têm o direito de expressar suas posições políticas, no entanto, não podem fazê-lo sem deixar claro seus interesses, inclusive os econômicos (como os anúncios das empreiteiras contratantes de obras públicas nas publicações), e eximindo-se de distorcer os fatos sob o manto da notícia isenta.

Quando abusam da liberdade de expressão e de imprensa, dão causa aos abusos que a Justiça deve combater, como o que está prestes a ser julgado.

Um comentário:

Anônimo disse...

Amei!Sábias palavras, pena que tem gente que finge não entender.