sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Para uma amiga...


Primavera na planície.


sei lá, ando meio despoetizado...olhar de alma de concreto, armada...

não há vento suave que mude as areias de minha esperança de lugar...

nem água mole que fure as pedras de minhas certezas...

só a erosão do desânimo que me toma o chão por baixo...



Nenhum comentário: