sábado, 27 de agosto de 2011

Incidente diplomático.

A República do Chuvisco mantém na capital duas "embaixatrizes", lotadas em escritório bancado pelo contribuinte campista para defender os "interesses" da municipalidade junto a órgãos, entes federativos e também a Justiça, em seus tribunais superiores, e que deveria atuar junto com a procuradoria(pelo menos é essa sinergia que sugere o parentesco dos titulares, os pessanhas, nos referidos órgãos, o escritório de lá, e a procuradoria daqui).

Pois bem, não é que as embaixatrizes comeram mosca, e esqueceram de incluir o município como aderente ao programa de parcelamento de precatórios (previsto por Emenda Constitucional), ou avisar o parente procurador para que o fizesse?
Essa omissão que deu azo ao bloqueio judicial de contas para adimplemento das parcelas devidas.

Seria cômico senão fosse trágico, afinal, você paga o salário dessa gente:

01. Das "embaixatrizes" para comer mosca;
02. Do procurador para "procurar" uma desculpa, e ser desmentido pela blogosfera(blog do Roberto Moraes);
03. E, enfim, mas não menos patético, do secretário de (des)governo, ao tentar repercutir a resposta do procurador que esqueceu de procurar colocar os débitos judiciais da pmcg em dia.

Mas 2012 vem aí, e você, eleitor, vai poder confirmar sua fama de "pagador". "Paga" o deles, para que façam cagada com o nosso.

Nenhum comentário: