quinta-feira, 14 de julho de 2011

Vinde a mim as criancinhas.

Mais uma contribuição da Igreja para a amor entre os homens (e crianças???). Será que é por isso que eles são contra o aborto? Seria uma reserva de "mercado"?
Ah, e antes que alguns fundamentalistas imbecis se arvorem, é bom lembrar que a Irlanda matou e morreu pelo direito de ser "católica", frente ao domínio protestante britânico. Logo, a notícia dos crimes vem, digamos assim, de fonte insuspeita, e que estaria longe de representar uma foram de preconceito ou perseguição a liberdade de culto e religiosa.

Leiam a nota da Carta Capital:


Irlanda identifica padres suspeitos de pedofilia


O ministro da Justiça da Irlanda, Alan Shatter, e o ministro para Crianças, Frances Fitzgerald, publicam na quarta-feira 13, um relatório identificando descobertas sobre 19 padres que supostamente abusaram sexualmente de crianças nos anos 90.
O documento, fruto de uma investigação iniciada em 1996 na arquidiocese da Igreja Católica de Cloyne, foi autorizado pelo governo irlandês. Porém, a Comissão que apurou as denúncias realizadas pelo Estado e igreja não contou com o apoio da arquidiocese. Em março de 2009, o bispo de Cloyne, John Magee, se licenciou para não ajudar totalmente nas averiguações e um ano mais tarde renunciou ao cargo. (grifo do blog)
Um relatório publicado em 2010 encontrou na arquidiocese de Dublin abuso clerical em grande escala e, inclusive, tentativas de esconder esses fatos até mesmo pelo Vaticano. (idem)

Nenhum comentário: