terça-feira, 19 de julho de 2011

Tirando "doce" da boca de criança.

A bronca do companheiro Renato Gonçalves, presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, o CRAS, no blog das meninas, revela o desrespeito que a prefeitura, a governante, e os mil patetas que a cercam, com o drama alheio.

As políticas públicas de assistência social não são um favor, são DIREITO, e não podem ficar a mercê dos humores dos ordenadores de despesas.

O desperdício de dinheiro transborda por todo lado, enquanto isso, criminosamente, os desassistidos ficam a míngua.

Quanto será que se gasta para ocupar espaço em um jornal local, que aluga seu verbo a preço de ouro? Nenhuma "fonte" se atreve.

Quem está por trás dessa indústria de shows, todos sem licitação, com cachês milionários para artistas que vivem no ostracismo? Tudo escondido nos "bastidores".

Tem dinheiro para cevar empresários, como canalhavieiros que queimam cana e a Constituição? Claro que tem fundo a fundo perdido.

Será que esse pessoal se olha no espelho, sabendo que seu lucro, seu desfrute do dinheiro público é à custa do sofrimento de deficientes visuais, crianças com déficit cognitivo e outros desfavorecidos?

Mas eles devem imaginar que é um dinheiro fácil, como empurrar bêbado da ladeira abaixo. Vale rasgar qualquer noção de moral ou ética, desde que o preço seja alto.

Uma sugestão aos pais, mães, familiares e cuidadores dessas crianças e adultos: Façam uma passeata  e parem em frente dos jornais dessa cidade, da sede das entidades canalhavieiras, e depois, em frente a PMCG.
Quem sabe assim, olhando vocês nos olhos, passem a considerar mudar suas práticas predatórias e parasitárias do dinheiro público, e o deixe para quem realmente precisa dele.

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito bem. A sociedade precisa se organizar, sair as ruas e protesta. Principalmente em frente a estes meios de comnicação que estão claramente a serviço da prefeita e de seu marido, usando para pagamento o dinhero de nosso imposto.