sexta-feira, 1 de julho de 2011

Sobre canaviais, crimes, punição e o Direito.

Eu não sei se o Gustavo Oviedo publicou esse texto para fazer alusão a decisão judicial que liberou o crime ambiental das queimadas na região.

Caso a intenção tenha sido essa, cabe dizer que está perfeito. No entanto, se não foi, pegamos emprestado, pois se encaixa como um luva no caso.

Leia aqui.

5 comentários:

Gustavo disse...

Douglas, a decisão judicial que você menciona foi o provocador do post, embora pense nesse diálogo há um certo tempo, desde que comecei a me interessar pelo direito.

Aproveito para recomendar o filme, que será veiculado domingo na MULTV, pois se trata de uma obra que aborda de forma crítica a questão do poder e das leis.

Anônimo disse...

CHEGA DE QUEIMADAS !
É uma tremenda hipocrisia fazermos vistoria de gases em nossos veículos automotores enquanto os senhores de engenho poluem o ar e degradam o solo a séculos.
Nossos lares invadidos por fuligem da queima da cana, nossa saúde prejudicada. Quem deu permissão para sujarem meu quintal e prejudicar minha saúde ? Canalhas ! Queimam essas terras desde a época do Brasil colônia e agora querem mais 20 anos para as usinas se adaptarem. Hipócritas e populistas !

Vale lembrar que os Estados Unidos promoveu, após a grande tempestade negra de poeira nos anos 20, a maior ação já realizada por uma nação com o intuito de preservar o solo e o meio ambiente de modo geral. Após muitos anos de cultivos inapropriados e degradação dos solos e do meio ambiente o department of agriculture dos EUA promoveu o plantio de mais de 2 bilhões de árvores nativas, além do plantio de gramíneas nativas, produção em curvas de nível e conservação das nascentes d'água. Isso tudo entre 1925 e 1930.

Aqui temos que conviver com ignorância e com o populismo político, duas pragas que já deveriam ter sido exterminadas.

douglas da mata disse...

Valeu a dica Gustavo.

Caro comentarista, ignorância e populismo não são exclusividades dos trópicos.

Veja só que os EEUU elegeram(por uma eleição duvidosa)bush jr, que usou e abusou de métodos populistas(como a manipulação do medo da população, com auxílio da mídia) para implementar uma agenda de governo que servisse ao conservadorismo religioso e aos negócios privados.

Um abraço.

Anônimo disse...

Só que lá, mesmo com o populismo de BUSH Jr. é proibido queimar culturas agrícolas a muitos anos.
Ignorância e populismo não são exclusividade dos trópicos: esqueci de citar a prostituição, o narcotráfico, o nepotismo, o compadrio e a corrupção.
U'abraço !

douglas da mata disse...

Todos esses "problemas" citados, tem lá como aqui.
Em níveis de "sofisticação" diferentes, mas repito: não são exclusividades nossas.