terça-feira, 26 de julho de 2011

Pudim de chuchu.

Alguém precisa avisar ao secretário de (des)governo a quantas andam a articulação política de (des)governo que representa.

Afinal, o partido e o próprio antecessor da prefeita tem se aproximado, e muito, da base aliada governista. A troca de "votos de confiança", como no episódio da aprovação das contas, é mais do que revelador sobre os "acertos".

Eu nem vou citar que uma grande parte dos apoiadores do ex-prefeito hoje se aninham no curral eleitoral da lapa.

No entanto, a permanente campanha eleitoral dos que não governam, os impedem de enxergar o óbvio, ou seja:

São as duas faces da mesma moeda.

Qual o sentido em insistir em justificar os desvios pelos erros alheios, quando foram eleitos para "mudar" essa condutas, e vivem a repetí-los?

Nenhum comentário: