terça-feira, 19 de julho de 2011

Pensando bem.

O que dizer de quem volta a comer no prato que cuspiu durante um bom tempo?
Se você mudou suas convicções e avançou, ou retrocedeu, ótimo. Assim é a vida. 
Mas "convivência democrática" por dinheiro, em acordos e acertos impublicáveis ou não declarados ao público e ao fisco?
Bom, eu prefiro de chamar de outro nome: jornalismo de coleira, ou mercenário de redação!


Mas enfim, quem ganha dinheiro a partir da prostituição alheia, não se incomodará em "prostituir" a "notícia" que publica. Ao menos, nesse caso, há certa coerência.

Nenhum comentário: