sexta-feira, 29 de julho de 2011

Padrão de excelência "made in" planície lamacenta!

Tem um jornal de coleira da região se lançou em uma nova empreitada: Transformar os coronéis das usinas em novas vítimas do sistema, e nos heróis de um novo setor econômico.

A ideia agora de enterrar o dinheiro público, quer seja ele através do investimento direto ou indireto de empresas de capital majoritariamente público(ainda que sejam sociedades mistas), como a Petrobrás, na aventura de financiar esses predadores do século XVIII.

Reivindicam um "novo olhar" sobre a atividade e seus empreendedores.

Ok, tudo bem.

Mas o único "novo olhar" possível é deixar de fazermos vista grossa para a série de abusos cometidos por esses senhores feudais, que se perpetuam até hoje.

Basta um "novo olhar" para as beiradas da estrada do usina considerada "padrão", para termos noção de que padrão se trata: Padrão-desemprego, padrão-fome, padrão-exploração, padrão-escravidão e padrão-calote com fornecedores.
O mesmo padrão de sempre, que nos torna a região com maior número de autuações por emprego de mão-de-obra análoga a escrava.


Em tempo: A Petrobrás já deu, e muito, retorno e compensação pelo petróleo extraído. O problema é que o dinheiro foi parar nas mãos de gestores que adoram agradar a imprensa, dentre outros destinos improbos.

Nenhum comentário: