quinta-feira, 28 de julho de 2011

Campanha: Ajude um usineiro a pagar suas dívidas e passear em Paris!

Os nossos defensores da liberdade de inciativa e da "competência privada" não se emendam. Não é possível que esse pessoal se leve a sério.

Veicular a articulação de um "movimento" para salvar usina falida, e pretender a socialização das dívidas com o dinheiro público deveria ser alvo de repúdio, e quiçá de uma investigação das autoridades por "formação de quadrilha".
O crime virá a seguir: A tunga no Erário.

E os caras-de-pau ainda dizem: "as bandeiras partidárias devem ficar de fora". Deve ser porque desejam espaço e segredo para deitarem e rolarem às nossas custas. Um consenso "caracu". Eles levam a grana, e o povo leva no c...

Como se a decisão sobre utilizar dinheiro dos impostos para privatizar a incompetência empresarial não fosse uma decisão política em sua natureza, e como tal, deveria ser alvo do mais amplo e renhido debate entre todos os entes da sociedade, inclusive e principalmente os partidos.

Ou os interesses dos pobres usineiros estão acima da sociedade?

Atenção MP, autoridades e quem mais se interessar possa: Com nosso dinheiro não!!!

Mas para não dizerem que somos impertinentes, vai aqui uma sugestão:
Nossas socialites, colonistas, (tu)barões da mídia, e outros seres inúteis, poderiam articular uma espécie de McDia Feliz, mas com pastel e caldo de cana, com venda dos lanches voltada para a recuperação desse setor que pede mais que pobre em frente de igreja.

Sabemos todos, dinheiro não traz felicidade, mas ajuda a sofrer com estilo!

E como estão na sarjeta, convém ao menos pedir com sinceridade, como os hermanos aí debaixo:

Nenhum comentário: