quarta-feira, 27 de julho de 2011

Caminho sem volta!

Primoroso texto do companheiro Joca, que você pode ler aqui.

Creio que estamos vivendo, meu caro Joca e demais companheiros de blogosfera, um momento importante de transição na blogosfera, e em nosso caso, na seção local, onde tratamos temas de nosso quintal, que mais parece um chiqueiro, tanta é a lama fétida que escorre dos gabinetes do poder (aqui nessa terra já não é possível divisar o poder privado do poder público, tal a promiscuidade entre ambos).

Embora eu saiba que seu texto traz uma pergunta retórica, é preciso respondê-lo:

Os que pretendem desqualificar e esconder a blogosfera goitacá são os mesmos que se beneficiam, não só das falcatruas, mas do modelo de gestão que dá ambiente para que esses desvios aconteçam.

Como disse, caro Joca, vivemos um momento de amadurecimento, e possivelmente, o que era visto como um "passatempo"(tão bem diagnosticado por você), começa a assumir uma fala institucional, orgânica, mas com um importante detalhe: Sem caciquismos e sem os interesses comerciais que manipulam o uso da informação como ferramenta de domínio político.

Por vias transversas, por mais que desejem esconder, são eles que nos conferem maior importância.

Foi assim quando tentaram articular um movimento de censura judicial.

É assim quando pretendem que blogs de coleira rivalizem com a independência de debate promovida na rede.

Tem sido assim, quando sabemos que as notícias veiculadas na rede blog servem aos órgãos fiscalizadores para iniciar apurações.

No entanto, um fato me chamou a atenção:

O episódio revista época x prefeita-cantora.

Ali, mais uma vez, ainda que consideremos a obviedade do "movimento de defesa" pelo blog do deputado-prefeito, ficou clara a importância dos blogs como espaço para o debate, mesmo que viciado nas repostas esdrúxulas que tentam explicar o inexplicável.

Há pouco tempo atrás, seria impossível ao clã da lapa publicar sua versão, sem que passasse pelo crivo da redação da revista.

É essa natureza como veículo de comunicação e como instrumento político de debate e disputas que eles temem, e tentam a qualquer custo cooptar ou calar.

Mas não há jeito. É uma jornada (longa) sem retorno.

Lembremo-nos que a internet como conhecemos, com possibilidade de navegação por hipertexto, de um link a outro, comercialmente falando, tem 20 anos. Os blogs, como são hoje, muito menos.

A imprensa de jornalismo, como conhecemos, tem 200 anos ou mais. Ainda assim, nada nos autoriza a dizer que vai durar outros 200. Pelo menos, não da forma como se apresenta, como fiadora da verdade.

Sem esse monopólio, o destino é o abismo.

De certo que alguns já se encontram lá.

Um comentário:

rosenilson disse...

Doa quem doer. Mas os BLOGs vieram para ficar.

Alguns BLOGs que continuarem a serviço de demagogos e inescrupulosos da nossa política terão vida curta.

Entretanto a sociedade camipsta está atenta e seu BLOG, caro Douglas e de outros tantos, tais como: Cláudio Andrade, Roberto Moraes, Jane, etc. estão em alta e terão vida longa, e o respeito dos internautas.

Continue vocês estão no caminho certo.

A população quer interagir e est ferramenta é fundamental.