quinta-feira, 16 de junho de 2011

Vale à pena ver de novo!

O blog do Roberto Moraes traz um texto interessante, que você pode ler aqui. Trata-se da briga de foice entre as gigantes do PIG e as "jogadas milionárias" do capo Ricardo Teixeira.

Mas decidimos focar no final do texto, no documentário feito pela BBC acerca da Rede Globo. Para quem não viu, não perca! Para quem já viu, vale a pena lembrar!

É verdade que o país mudou (para melhor) e muito, desde que o documentário da BBC foi produzido.

É verdade que o PIG não se resume apenas ao poder global, e nem ela consegue, hoje em dia, manipular tanto assim.

Mas o viés de classe, a atávica tendência a chantagem midiática e a voracidade pelo dinheiro público continuam intactas.

Estranho é que o conteúdo desse documentário tenha sido censurado pelos "campeões de audiência", e pretensos defensores da liberdade! Muito pouca gente teve chance de ver.

3 comentários:

Anônimo disse...

1 - quem trouxe a roubalheira de copa e olimpiadas para cá?
2 - quem assinou MP para facilitar o estouro do orçamento e manter o sigilo deste?
grata pelas respostas

douglas da mata disse...

Cara comentarista,


O fato de desejar a realização de eventos dessa envergadura no país não nos torna cúmplices dos desvios praticados por maus gestores públicos acumpliciados por empresários privados corruptos, embora você só mencione a parte pública do problema.

Veja que a questão em si é a alocação de dinheiro público para bancar eventos como esse.

Não há óbice a realização de obras de infra-estrutura, como a de transportes públicos, tão úteis a população, desde dentro dos limites da transparência e do bom uso do dinheiro.

Logo, ao Lula, que apoiou (quem decidiu pela realização aqui foi a FIFA, o COB e o COI, com a carta de intenções dos governos estaduais e municipais)não deve recair o ônus da malversação da verbas.

No entanto, a sua crítica em relação a MP que torna as licitações mais "frouxas" merece meu apoio.

Quanto ao sigilo sobre orçamento, não procede, pois toda execução orçamentária deve ser pública.

Um abraço, e grato pela participação.

Anônimo disse...

A vinda desse tipo de evento é importantíssima para o Brasil, pois somente assim conseguimos obras que trazem melhorias diferenciais.
Me recordo que a Rio 92 trouxe a linha vermelha e a amarela.
O Panamericano trouxe o estádio Engenhão, a vila olímpica, etc.
Houve superfaturamento nessas obras? Claro que sim. A linha amarela foi um escândalo horroroso, mas qual obra pública que não é superfaturada no Brasil?
Aqui na planície nem tem eventos, mas superfaturamentos nunca faltaram.
Temos dinheiro para todos os tipos de extravagância, mas o mesmo dinheiro falta para as coisas mais comuns.
O município gastou milhões para construir uma ponte, mas a eminência parda que dorme com a prefeita não deixa que ela faça a desapropriação que fará a ponte funcionar. O resultado é que após um investimento muitimilhonário, temos que enfrentar transtornos diários, porque os vermes atuais não querem deixar a obra dos antecessores funcionar.

O município, que está entre os mais ricos do Brasil, paga aos seus servidores salários totalmente humilhantes. É verdade que esses servidores só trabalham 6 horas diárias. Mas por que não aumentar a carga horária e pagar salários dignos?
Faz tempo que pagar salários dignos ao funcionalismo não faz parte dos planos dos nossos governantes.
Na esfera federal a situação está bem melhor nos últimos oito anos, mas na época de FHC aqueles servidores comeram o pão que o diabo amassou.
Na esfera municipal e estadual a mentalidade é igual.
Os servidores de Campos ganham menos que o pessoal do Corpo de Bombeiros do RJ, mas parecem satisfeitos com a situação atual.
"Eu finjo que trabalho e você finge que me paga."
Campos está com um trânsito a cada dia mais engarrafado, mas nada está sendo feito, a prefeitura parece estar aguardando o caos.
Macaé terá um metrô, que deve aminizar os problemas no trânsito.
A prefeita "competente" não tem nada em mente, só se empenha para acumular dinheiro para o marido continuar sonhando em ser presidente.
Coitado dele, não se dá conta de que não passa de um astro decadente.
Agora resolveu fingir que está preocupado com situação dos Bombeiros. Esteve oito anos a frente do Estado, quatro como governador e mais quatro como eminência parda, não fez nada pelos bombeiros, professores e policiais, apenas encolheu o salário deles, mas agora se diz extremamente preocupado com eles. O pior é que tem idiota que acredita.
Por que ele não se preocupa com os servidores de Campos, que ganham menos que os Bombeiros?
Eu resisto a idéia de acreditar que cada povo tem o governo que merece, pois essa família está comandando Campos porque teve muito dinheiro para bancar uma campanha milhonária, do contrário estariam desempregados. Mas de que adiantaria, quem estaria com a chave do cofre seria aquele médico que responde a dezenas e dezenas de processos por improbidade administrativa.
Pensando melhor, tenho que admitir: Cada povo tem o governo que merece. Aqui não é diferente.
Douglas, me desculpe pela extensão do comentário e, principalmente, por me desviar do assunto do seu post.