quinta-feira, 2 de junho de 2011

"Quanta injustiça!"

Em que mundo nós estamos, ó meu deus? Policiais atrás de fraudadores de IPVA, e  agora, importunando nossas "boas empresas", que só querem o "desenvolvimento" e dar "empregos"? Por que não vão correr atrás de ladrões, assassinos e traficantes?


Que conspiração é essa contra a boa e trabalhadora gente da boa sociedade dessa cidade?


Devem ser intriga política e, ou os concorrentes empresariais de SP, ambos querem a ruína do progresso campista!

Com certeza, você já notou o tom da ironia das frases acima.

Mas, a bem da verdade, é assim que alguns meios de comunicação vão reagir amanhã, e durante o dia de hoje, acerca da operação da Delegacia Fazendária da PCERJ, em Campos dos Goytacazes e demais municípios do interior.

O setor sucroalcooleiro, defendido com unhas e dentes por saudosos do pelourinho e do coronelato, por seus lacaios da mídia, e por alguns governantes e gestores que destinam gordos subsidios para financiar essa atividade, que sempre figurou como contumaz utilizadora de mão-de-obra análoga a escrava, retorna a memória da sonegação fiscal e adulteração.

Quem não se lembra do empresário que é nome da avenida na chegada norte da cidade, pela BR101, que fez fortuna com esses expedientes, mas que era o queridinho do jet-set?

Nenhum comentário: