segunda-feira, 13 de junho de 2011

O fugitivo!

Não cabe mais discutir o desfecho do caso Cesare Battisti. Todos que acompanham o blog sabem do nosso descontentamento e desacordo com a decisão do presidente Lula sobre o caso.

Nosso ex-presidente desrespeitou o Estado de Direto Italiano, que julgou e condenou um réu dentro das normas que vigiam antes, e que vigem agora.
A discordância do réu com o resultado é óbvia, e desnecessário dizer que ele nunca aceitará a responsabilidade imputada, até porque, nunca enfrentou as acusações em foro próprio, nem em seu país, muito menos nas cortes internacionais que tutelam os direitos fundamentais que ele alega terem sido violados.

Bom, decidiu o STF e não cabe mais nenhum outro debate sobre o tema.

Mas resta um porém: Desde que foi solto, o italiano Cesare Battisti é um imigrante ilegal, e como tal, deveria ter sido imediatamente preso pela PF, na saída do presídio, e extraditado a Itália, como todos os demais que se encontram nessa condição.

2 comentários:

Anônimo disse...

Battisti é um refugiado político, eis que se fosse extraditado por permanência ilegal, seria o mesmo que burlar, por via oblíqua, a decisão soberana do Presidente da República.
A imprensa bateu muito na decisão de Lula, mas depois de ler um pouco sobre Battisti no site wikipedia, não vi nenhum absurdo na decisão.
Abraços!
Nascimento Jr
nascimento.jr@bol.com.br

douglas da mata disse...

Bom, está aí a impropriedade da decisão presidencial, que conferiu essa condição a uma pessoa que entrou em território nacional com passaporte falso.

Não li o arrazoado de Lula("escrito" por tarso genro), que pela primeira vez na história deu asilo político a um fugitivo de um país onde vige (e vigia a época dos fatos)um estado democrático de direito, mas creio que a condição de refugiado "anistia" o crime de uso de documento público falso.

Um abraço.