domingo, 15 de maio de 2011

A verdade sem comissão ou omissão.

Troféus de guerra: 
Soldados israelenses posam ao lado do corpo de um palestino(El País)

Nos diversos veículos da rede, li algo sobre a repressão violenta de Israel contra Palestinos, que saíram as ruas para protestar ou comemorar alguma data, e passei a refletir sobre o assunto, e buscar mais informações, quando minha atenção foi desviada para o seguinte tópico:

Um interessante trabalho revela para o mundo, de forma cruelmente específica, os horrores acontecidos na Palestina, patrocinados por Israel, sob as bençãos dos EEUU e do mundo ocidental. Afinal, não são matérias filtradas pelas lentes ou textos de quem assiste como terceiro ou alheio aquela selvageria, mas trata-se de uma ONG denominada Shovrim Shtika, ou Breaking the Silence (Quebrando o Silêncio), que se dedica a colher e publicar depoimentos de soldados isarelenses, acerca das atrocidades cometidas contra o povo palestino.

Antes anônimos, os relatos passaram a ser mostrados com os nomes dos soldados, junto com imagens que eles mesmo fizeram dos eventos que testemunharam, e ou protagonizaram.

Sem dúvida, um ato de coragem, que em certa medida, nos dá um belo tapa na cara, e revela que o povo israelense, ou ao menos parte dele, é capaz de enfrentar as conseqüências de seus atos, trazendo à tona o debate sobre suas ações, sem esconder conflitos ou fugir das reparações devidas. Em meio ao turbilhão de violência, ao invés de proporem esquecimento ou "anistias", colocam o dedo na ferida como forma de cicatrizá-las.
É claro que há a pulsinalimidade do governo conservador de Israel, pronto a denunciar esquemas e manobras políticas que motivariam os relatos. No entanto, como sempre acontece, após a desqualificação, nenhuma resposta sobre os atos em si. Mas por outro lado, e paradoxalmente, há de se louvar a coragem de permitir que tais críticas venham a público. Não há notícias de tentativas jurídicas de impedir a divulgação das fotos, textos e vídeos.

Muito diferente dos nossos militares que pretendem varrer suas ignomínias para baixo do tapete da História, com a cumplicidade de boa parte da mídia e das elites, que querem enterrar os fantasmas que assombram suas consciências.

O jornal El País traz uma matéria interessante, e outros links para o assunto. Se desejar, vale a pela ler, basta clicar aqui

Nenhum comentário: