sexta-feira, 20 de maio de 2011

Noticias de SJB

Confira as informações enviadas pela ASCOM da Câmara de SJB:



Vereadores deixam o plenário antes de terminar a sessão





Mais uma vez, a sessão legislativa da Câmara Municipal de São João da Barra, nesta quinta-feira (19), foi marcada por polêmica. Após a votação dos requerimentos e indicações, o presidente da Casa, Gerson da Silva Crispim (Gersinho) deu início à ordem do dia, quando o vereador Aluizio Siqueira pediu a palavra por questão de ordem. Em seguida, o edil Alexandre Rosa anunciou que iria se retirar do plenário, já que o projeto de suplementação no valor de R$ 51 milhões, enviado pelo Poder Executivo, não constava na pauta.


Junto com Alexandre, deixaram também o plenário, os parlamentares: Aluizio Siqueira, Carlos Alberto Alves Maia (Caputi), Amaro Elio de Souza Ribeiro (Elinho) e Jonas Gomes de Oliveira, que integram a bancada do governo. “Não vamos compactuar com ilegalidade”, disse Aluizio, ao deixar a Casa. A atitude dos cinco edis foi bastante criticada pelos vereadores da oposição.


Indicações – Das três indicações postas em votação nesta quinta, duas foram de autoria do vereador Caputi. A primeira pede ao Poder Executivo a presença de um segurança em todas as escolas existentes no município de São joão da Barra. “Ao ser colocado um segurança nos portões das referidas unidades de ensino existentes em nosso município, estaremos preservando a segurança de todos”, disse o vereador.


Na outra indicação, Caputi pede ao Executivo que providencie o calçamento do trecho de rua sem saída, que inicia na rua Eraldo Machado, na localidade de Cajueiro, no 4º Distrito. Também por meio de indicação, aprovada por unanimidade, o vereador Jonas Gomes de Oliveira propôs a construção de uma praça em Rua Nova.


Ainda na sessão, o vereador Alexandre fez um requerimento verbal solicitando ao Executivo que também ofereça bolsas de estudo aos alunos que fazem curso técnico. “Fui procurado por jovens que estão fazendo curso técnico em Campos. Sabemos que os cursos técnicos têm menos custo do que o ensino universitário e que o mercado de trabalho está crescendo bastante, principalmente com esses empreendimentos que estão chegando ao nosso município”, disse.

Nenhum comentário: