quarta-feira, 6 de abril de 2011

Quase poesia.

Paradoxo paralisante

Quanto mais avanço no tempo
Menos tempo me resta
Na verdade, o tempo não passa
Nós é que passamos
Contando um tempo que não existe.

2 comentários:

Anônimo disse...

Felizmente (ou infelizmente?) há pessoas que entram na nossa vida e não passam. E isso nos causa a impressão de que ficamos paralisados no tempo...

douglas da mata disse...

O problema é que Einstein nos ensina que o tempo é sempre uma grandeza relativa, daí que a percepção de que "as coisas" não passam é apenas isso:
uma percepção, como a própria idéia de "contar" um tempo que, a bem da verdade, não existe, ou melhor, não existe como enxergamos.

Resumindo: TUDO, TUDO passa.

Abraços.