sexta-feira, 1 de abril de 2011

Pequeno conto de lama!

O dia da verdade.

O povo de uma cidade irrigada por zilhões de reais, provenientes da extração de petróleo, decidiu, diante de sua situação, dos seus índices de desenvolvimento humano, do caos na saúde pública, dos níveis risíveis da educação pública, do trabalho escravo, das meninas violadas por poderosos, mídia comprada, etc, etc, etc, adotar o dia da verdade.

Nesse dia, todos estavam instados a falar a verdade, por mais cruel que fosse!

Sim, porque, afinal de contas, todos os outros eram dias de mentira, na medida que tudo estava desabando, mas a propaganda oficial delirava em sentido contrário. E a população, entre vítima e cúmplice, fingia que tudo ia bem.

Nesse dia, todos experimentaram usar a verdade.

Resultado?

A cidade foi varrida do mapa, por que todos se engalfinharam até a morte!

Nenhum comentário: