domingo, 24 de abril de 2011

Expulsar, lucrar e insistir!

Durante anos e anos, eu li, ouvi e assisti a mídia PIG, aí incluídas as franquias locais, vociferarem contra a reforma agrária, contra o MST, e tudo que significasse ameaça ao "sagrado direito de propriedade".

Nunca valeram nossos argumentos de que a propriedade, e o direito à ela, não são absolutos, e como tais, deveriam se submeter aos interesses coletivos, nesse caso, o de impedir que a especulação imobiliária e a concentração fundiária aumentassem o êxodo rural e as condições desiguais e sub-humanas, as quais estão submetidos trabalhadores rurais que não tenham acesso a terra.

Pois bem, no epísódio do porto em SJB, a midia PIG local desdiz o que disse por anos. Como por encanto, o direito à propriedade dos pequenos produtores locais virou fumaça, e todo o suporte ideológico da mídia mudou de lado.

SJB e a região (o assentamento Zumbi dos Palmares em Campos dos Goytacazes também está ameaçado), podem se "orgulhar" de fazer a primeira reforma agrária ao contrário.
Vamos desassentar milhares de pessoas para o privilégio e lucro de um único bilionário e seus sócios.

Tudo com a caneta e o cofre dos governos estadual e dos municípios envolvidos.

2 comentários:

Anônimo disse...

A regra não mudou: a mídia continua a defender os interesses dos ricos, em detrimento dos interesses dos mais pobres, conforme sempre fez.
Todos sabem que Eike Batista é um homem pobre e precisa da ajuda dos municípios e Estado para realizar seu sonho de dar emprego aqui no Estado do Rio de Janeiro.
Estamos trocando a terra distribuindo lucro para quem precisa, pela terra concentrada engrandecendo a fortuna de quem já é o maior detentor de riqueza do Brasil.

douglas da mata disse...

Pobre menino "X".

Como nós somos chatos, atrasados e nos prendemos a essa coisa ridícula chamada valores, não?

Ufa, eu chego a me envergonhar de minha pequenês, e mesquinharia frente a tamanho empreendedorismo e visão de futuro.

Arf, como sou provinciano...