quarta-feira, 27 de abril de 2011

Decepção, exceto por um detalhe poderoso!

Com todo o furdúncio extra-campo que envolveu o clássico entre catalães e merengues, e a super-promoção em torno do duelo de gigantes espanhóis, não é de todo uma surpresa que o match, em si, tenha ficado muito aquém das expectativas. Tanta pressão recaiu sobre os atores do espetáculo, que, afinal, são seres humanos.

O que dizer do onze madrileño, outrora galáticos, que adentraram as quatro linhas com três center-halfs, chamados de "volantes de contenção", ainda mais se considerarmos o fato de que o match era na casa no campo do Real Madrid?

Jogaram o football de terceira categoria, e claro, sem qualquer criatividade na meia-cancha, limitavam-se os companheiros da primadonna Cristiano Ronaldo a dar chutões dos backs até os forwards, em ligação direta.

Tampouco o Barcelona fez jus a enorme fama conquistada. Algumas boas triangulações, e pouco brilho, ainda mais que sua estrela, Messi, estava bloqueado pelo brucutu Pepe, que no fim das contas, acabou onde nunca deveria ter saído, fora do campo del juego. Expulso por um pontapé criminoso.

Sabemos todos ser o ludopédio bretão um esporte coletivo, e nesse aspecto, o match foi um fracasso, truncado e quase descambando para outro esporte: o pugilato, tamanha a exacerbação dos ânimos dos players.

Mas, paradoxalmente, a despeito de todas as modernidades e preparação física, o craque, o fora-de-série, o talento individual teima em sobreviver, supera esquemas e retrancas, e pinta com as cores da imprevisibilidade o quadrilátero de grama, para delirio dos amantes da arte do football.

O evento, nesse sentido, foi salvo por um único jogador: Lionel Messi. Um tento marcado, o primeiro, foi puro oportunismo, é verdade.
Messi abriu o score após zunir como uma flecha por entre os backs merengues, e el balón achou as redes após cruzar as canetas do golerio Casillas.

O segundo goal teve a marca do gênio.

Uma arrancada de passos curtos, toques picados na bola, sempre junto aos mágicos pés, em direção a meta adversária, deixando um rastro de backs estatelados ao chão, atônitos.

Nesse first round, os visitantes, Barcelona e Manchester United marcaram um score igual: 2 a 0. Enorme vantagem para o próximo encontro, onde se decidirão os habilitados aos play-offs finais.

Olé!

Nenhum comentário: