terça-feira, 29 de março de 2011

Vai em paz, Zé!

Morreu, faz poucos instantes, o ex-vice-presidente José Alencar!

3 comentários:

Anônimo disse...

Pessoa cativante, alegre, além de muitas outras qualidades. A única coisa que, no meu entender, depreciou a sua história desse homem, foi a insistência em não reconhecer a filha que teve. O processo levou mais de dez anos tramitando e ele não se prestou nem a fornecer material para a realização do exame de DNA.
A situação dele é semelhante a de Pelé: foram homem na hora de fazer a filha, mas covardes na hora de assumirem o ato. Lamentável!

Anônimo disse...

Pena que 99,99999% da população não tenha acesso ao Hospital Sírio Libanes com teve nosso ilustre Vice-Presidente. Quem sabe um dia isso muda... quem sabe.
Viva o país dos esquerdinhas !

douglas da mata disse...

Ué, me explica melhor:

A direitinha mentecapta do Brasil(que, alías, nunca se identifica como tal, será por quê?) esteve no poder durante 502 anos, e a culpa pelo fato de NÃO termos uma saúde pública padrão "sírio-libanês" é dos "esquerdinhas", uai, como assim?

Bom, algo me diz que esse é um problema do capitalismo, que aliás, no Brasil e no resto do mundo nem é tão capitalista assim, na medida que adora um dinheiro público para cobrir seus enormes rombos, suas aventuras financistas e suas "liberdades" (de empresa, de imprensa, etc).

Se considerarmos que os EEUU, país-sonho-eficiência dessa gente, até ontem não tinha saúde pública para todos.

Esses idiotas tem que escolher que tipo de argumento escolher, porque, no fim das contas um hospital maravilhoso para rico e o resto para o pobre é a essência do sistema que eles defendem.

O que eles querem: Saúde de qualidade para todos? Ué, mas essa é uma bandeira nossa, que eles atacam, e que seus parlamentares sabotam, em nome dos interesses dos planos de saúde e do setor privado.

Mas a gente vai remando e publicando essas sandices só para esculachar a mediocridade intelectual desses imbecis.

Em tempo: o vice não era de esquerda, nem pobre, logo, na lógica da direita não aconteceu nada de errado: paga quem pode, e sofre na fila quem não pode!

Então esperamos os mentecaptos se unirem a nossa luta por uma saúde pública de qualidade, bancada e financiada pelo aumento dos impostos da classe B e A, e das grandes fortunas?

Direitinhas unidos, jamais serão vencidos...