sábado, 5 de março de 2011

O presidente, a nota, e outras notas!

Bom, o presidente do Goytacaz Futebol Clube deve pensar que todos os seus associados e torcedores sejam idiotas.

Só isso explica as suas "explicações", em uma nota que distribuiu a imprensa local.

Bom, depois de desfiar o rosário de suas lamentações, o presidente não explica como um acordo de 10% do valor de uma causa ganha, pode acabar com a herança de má gestão do clube.

Então, devemos acreditar que o cartola vai mudar a gestão do clube, fazendo um acordo que lesa o patrimônio do clube, já tão debilitado, como ele mesmo denuncia?

Cabe ressaltar que a ciência do fato pela diretoria não elide o problema, só revela novos "cúmplices".

Veja que o nota do presidente não cita os valores, nem as bases do acordo. A transparência se limita "a diretoria".

O resto da nota é o mesmo lenga-lenga de sempre, o discurso do amor ao clube, o apelo barato às tradições, e a um pretenso futuro de glórias.

O presidente que gastou tempo, tentando explicar o inexplicável, poderia pensar um pouquinho mais antes de falar asneiras. A situação dos débitos do clube poderia ser contornada com renegociação com os credores e com a fazenda pública, onde seriam emitidas certidões positivas de débito, mas com efeitos negativos, ou seja, devem, mas estão pagando. De posse dessas certidões, e outras quitações, poderia o clube angariar patrocínios e reverter o quadro desesperador no qual se encontra.

O problema do clube e da administração não são as dívidas, mas a falta de credibilidade para negociar o dilatamento do prazo para pagá-las.

Quem assiste um acordo desses contra o próprio patrimônio nunca confiará na boa-fé dessa gente!

Aqui vai uma sugestão:
Para as ações trabalhistas, e outros credores, o Goytacaz poderia contratar os advogados do Cruzeiro, quem sabe esses convencem os querelantes e credores a fazerem acordos na mesma base que o Goyta aceitou? 

Uma peça de cinismo barato! O presidente anuncia em uma nota, que perdeu uma "nota"!
E o pior, ainda corre o risco de indenizar o patrono(advogado) da causa, pelo ato unilateral que lhe causou enorme prejuízo!
Pelo jeito, vai gastar as migalhas que caíram da boca da Raposa!

Mas, no fim das contas, cada clube e torcida têm o presidente que merecem!

Nenhum comentário: