quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Não há luz no fim do túnel.

Não há retoques sobre o questionamento do advogado e blogueiro Cléber Tinoco, que esquadrinha e radiografa o desperdício (para não dizer desvio mesmo) de dinheiro público na contratação de serviços terceirizados de iluminação pública nessa cidade.

O que mais espanta é que a Campos Luz, empresa pública contratante, esteve no centro de uma das maiores operações policiais desse Estado, Operação Alta Tensão, executada pela Polícia Civil (à época muito questionada por quem entende que bandido rico merece mais distinção, e acha um absurdo algemar quem desvia dinheiro público), onde um esquema de desvio, financiamento ilícito de campanhas, fraudes a licitações e lavagem de dinheiro resultou na denúncia de mais de 50 pessoas pelo MPE, aceita pelo juízo da 1ª Vara Criminal, permanece como eixo dos mesmos "erros", inclusive com a permanência de empresas envolvidas na lista de contratantes com o poder público, estrategicamente alteradas em sua razão social e sócios para desviar a atenção do MPE e da Justiça.

O deputado federal, e seu grupo político não alteraram uma vírgula para impedir que a má gestão do dinheiro continuasse, e muito ao contrário: Se o derrame de dinheiro na gestão sivaldo abílio, durante o mandato de alexandre mocaiber, e com o dilúvio de emendas e suplementações orçamentárias patrocinadas pelo então presidente da Câmara, se deu apenas no fim do governo, nessa administração o esquema cresceu e se tornou perene desde 2009.

Ao que parece, só houve uma "profissionalização".

Um comentário:

Anônimo disse...

Quem poupa o lobo,sacrifica a ovelha!