sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

MESTRE AMBRÓSIO



Um pulo rápido do Chuí lá pr'á perto do Oiapoque. Filiado ao movimento MangueBeat, que teve no Chico Science e Nação Zumbi seus maiores expoentes, o Mestre Ambrósio mantém o pé firme no maracatu, forró, côco, caboclinho, etc, fundido ao rock, samba-jazz e outros ritmos.

No caldeirão do Mestre Siba (Sérgio Veloso) e sua rabeca borbulham letras do cancioneiro regional, associadas a crítica social, encharcadas de ironia fina.

A referência aos ritos populares vem inclusive no nome, homenagem a um mestre de cerimônias do teatro folclórico popular Cavalo Marinho, da Zona da Mata pernambucana.

Mestre Ambrósio é:
Acompanhe a batida com a letra:


Se Zé Limeira Sambasse Maracatu Mestre Ambrósio
vi zé limeira descendo do firmamento
vi zé limeira descendo do firmamento

um batalhão de jumento
vinha tocando corneta
mais de cem anjo perneta
celebrando um casamento

vem pra fazer negócio de confiança
vem pra fazer negócio de confiança

pra ver pesar na balança
cinco véi num dá um quilo
mais de cem grama de grilo
no bucho de uma criança

se zé limeira sambasse maracatu
se zé limeira sambasse maracatu

escuta o que eu digo a tu
era rato, cobra e gia
sapo, ticaca, cotia
gôgo, puiga, cururu

se zé limeira sambasse maracatu
se zé limeira sambasse maracatu

côro de jumento era azul
tinha juízo macaco
veneno, cumê de rato
tinha chifre gabiru

é zé limeira pra prefeito eu vou votar
é zé limeira pra prefeitroeu vou votar

bota uma lei pra lascar
nem real e nem e nem cruzeiro
bota bosta por dinheiro
para ver povo enricar


    Nenhum comentário: