sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Voto "verde" é o voto-laranja

VOTAR EM MARINA SILVA É LEVAR SERRA PARA O SEGUNDO TURNO

4 comentários:

Neto disse...

Amigo Douglas, fiz esta postagem no blog e deixo aqui tb. Forte abraço deste leitor fiel!Independente de escolhas políticas.

"Um dos meus blogueiros prediletos aqui na planície, é, há tempos, o implacável Douglas da Matta. Não concordo com tudo que ele escreve, mas o respeito bastante. Inteligente, dono de um senso de humor ácido, incompreendido por alguns, adorado por outros tantos, Douglas e seu "Planície Lamacenta" fazem parte do meu roteiro obrigatório de leitura diária.
Nestas eleições, estamos em lados opostos. Ele com Dilma, eu com Marina. E é sobre uma pequena postagem que ele fez ontem dizendo que votar em Marina é levar Serra para o segundo turno, que quero falar um pouco.
Acho que o primeiro turno existe justamente para que a gente escolha aquele candidato que mais nos sensibiliza. E no segundo turno, sim, as opções ficam mais restritas e podemos escolher "o menos pior" como muitos fazem. Lembro-me que meu único voto nulo até hoje foi no duelo entre Garotinho e Marcelo Alencar numa eleição de segundo turno para governador. Não me lembro o ano. Mas ali não tinha menos pior.
Escrevo isso para dizer ao amigo Douglas e a tantos outros petistas, que pelo menos no primeiro turno nos permitam votar em quem achamos ser a melhor candidata. Nem Lula que é "o cara" conseguiu vencer no primeiro turno. Seria uma baita sacanagem se a Dilma obtivesse este êxito. No Serra, não voto de jeito nenhum. Suas participações nos últimos debates, pífias, covardes e vergonhosas só reforçaram a impressão negativa que tenho.
Hoje quando votei em Marina, nem de longe senti a emoção de 2002 quando votei em Lula. E tenho certeza que muitos sentiram a mesma coisa. Mas me sentiria bem pior se votasse na Dilma, só para evitar um segundo turno contra o Serra. Quem não deve, não teme, amigos.
Viva a democracia e a liberdade de escolha de cada um! Ontem, acabei exagerando na dose quando soube que um conhecido meu votaria no Garotinho. Extrapolei e me arrependo amargamente.
O debate sempre será bem vindo! Votei Marina não para ajudar a Serra, mas para minha consciência ficar tranquila. Votei em quem acredito. Pela mesma razão consegui uns votos para o deputado federal Chico Alencar, apesar de ter expressado meu voto em Dr. Aluisio. E espero que os dois ganhem.
Aguardemos a apuração. E se houver segundo turno, é outra história."

douglas da mata disse...

Caro Neto,

Eu li e repliquei lá no seu blog.

Quando você publicar, eu copio e coloco a réplica aqui, porque tô com preguiça de escrever aquilo tudo de novo.


Abraços.

Neto disse...

Comentário liberado.

Grande abraço!

douglas da mata disse...

Aí vai a resposta que publiquei no blog Sociedade Blog, onde Neto publicou originalmente o comentário que fez aqui:

Neto,

Meu caro amigo. Algumas considerações:

1. Concordo com seu argumento sobre os turnos, mas faço uma ressalva: Se a disputa preconizada por serra e o PIG tivesse sido "limpa", e em decorrência de suas diferenças e vantagens "competitivas" Marina tivesse herdado esses votos, eu corroboraria sua tese. Mas não amigo: Marina surfou a onda undenista, tornou-se uma referência conservadora, e agrupou em torno de si o ódio ao projeto popular que, gostemos ou não, é presonificado no Lula e na candidata que ele escolheu para sucedê-lo. VIrou o plano "b", e se não tem chance de chegar, logo, o raciocínio é óbvio: O voto marina é a chance de serra no segundo turno. Você é diferenciado, inteligentíssimo com fino humor e dose certa de ironia, mas sabe que o movimento do mídia foi todo esse.
Se isso não te incomoda, ótimo. Sua consciência, sua escolha.
Mas tentar esconder isso é tentar de enganar.

2. Nós não tememos um segundo turno, mas o futuro de um país, e a inclusão de milhões de pessoas e todos os ganhos que tivemos, não podem sucumbir a "um capricho" do tipo: "torcemos por uma prorrogação apenas para ver o circo pegar fogo."

3. Claro que eu acredito que a maioria esmagadora do marinismo votará com Dilma, caso haja o improvável segundo turno, e serão todos bem-vindos. É certo que Dilma ganhará. Viradas são raríssimas em eleições, ainda mais com esses dados consolidados.

4. Mas o mais importante eu gostaria de registrar é pessoal: Respeito sua opinião, e admiro seus argumentos e nosso convívio. Claro que respeito a liberdade de escolha, mas Democracia pressupõe debate, e ninguém mais do que nós, blogueiros, estimulamos isso, logo, ao dizer o acho sobre o voto marina, isso é minha opinião, que deve ser tão respeitada como quem decidiu votar nela.

Talvez minha militância política, um pouco diversa da sua, tenha me ensinado que eu não voto só pelo alívio de minha consciência (como um apelo liberal e individual do ethos político), mas pela minha responsabilidade com o coletivo. Assim, por mim, pela minha vida, e meu estágio, nem precisaria ir às urnas, pois estou super satisfeito, e muito menos deveria ocupar boa parte de meu tempo com "política". Acha que eu gosto de votar em crivella ou cabralzinho? Óbvio que não. Mas política é arte do possível, e não há nada melhor que política para resolver disputas. A outra forma é a violência, e não sou adepto dela.

Como também deixei de fazer escolhas por ilusões pessoais e empatias do tipo: "fulano fala bem, ou aparece bem no vídeo, etc e tal".
Collor me dói na memória, e era uma "estampa". ffhhcc idem, um "luxo", acadêmico, polido, bom português, etc.

Caro Neto, eu voto no projeto. E nessa eleição nem serra, nem amrina, sinceramente, apresentaram nada que substituisse o que tivemos até aqui, e que foi muito, frente ao que tínhamos e tem tudo para melhorar, goste o PIG ou não.

Mas não, meu caro. Nós acreditamos no sonho, sem o qual nunca haverá realidade suportável.

Um fraternal e democrático abraço, e obrigado pela chance do ótimo debate.

3 de outubro de 2010 17:04