quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Todos têm direito a privacidade, não à hipocrisia!

Esse interessante debate surgiu no movimento GLBT estadunidense, que passou a divulgar os "segredos de alcova" de diversos parlamentares republicanos que, na vida pública perseguiam e formulavam leis  de represssão aos direitos dos homoafetivos, mas que na vida privada mantinham relacionamentos que desaprovavam em público.

Quando perguntados se os políticos e figurões atingidos não estariam com sua privacidade atingida, responderam: Todos têm direito a privacidade, não à hipocrisia!

Quem imaginar que julgo, ou critico quem tem problemas ou faz uso de qualquer substância psicoativa está errado, afinal, eu mesmo tive que resolver (e resolvi) meus problemas nessa seara.

Também respondi, sem recorrer a "sigilo" ou "carteiradas" a todos os procedimentos judiciais e administrativos instaurados em meu desfavor, e PASMEM: Não há nenhuma condenação, nem JUDICIAL, nem ADMINISTRATIVA. Minha ficha funcional só tem elogios por minha atuação.

Na verdade, a única "punição" que sofri não foi formal, nem teve processo legal ou administrativo. Foi uma transferênca provocada por que investiguei, prendi e ajudei ao MP a juntar provas e denunciar 50 pessoas que desviaram 40 milhões da Campos Luz, gente que sempre contou com o beneplácito de alguns órgãos de mídia, que à época, viviam pendurados nas "tetas da viúva".

Fui, por paradoxal que seja, elogiado por essa operação que ajudei a coordenar, e depois "punido com desterro", junto com toda a equipe de então.
 

Esse blogueiro não aceitará que a hipocrisia venha lhe cobrar qualquer comportamento que seja.

Nem dos ex-amigos que exigem comportamento público democrático, quando na esfera privada se pretendem "acima da Lei", nem muito menos do PIG e seus particantes do jornalixo, que combatem o tráfico e a violência nas suas páginas sensacionalistas, mas se servem desse comércio em suas festas privadas!

No entanto, nunca endossei o discurso terrorista da classe média nesse tema, e meus textos sempre procuraram debater o tema com a sobriedade exigida.

 Mas agora, é a esses hipócritas que dedicamos nosso escárnio e ironia, sem misericórdia!

Se querem debater o tema, inclusive com a exposição pública de dramas pessoais, ótimo. Estamos prontos. Para esse e qualquer outro tema, em qualquer arena, em qualquer instância, com qualquer audiência.
Mas se querem apenas assassinar reputações, podem tentar a sorte, que o azar será certo!

É só isso, e o resto da polêmica eu deixo para os tribunais!

Nenhum comentário: