segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Tirando onda!

Caso seja eleita, Dilma contará com 64% de senadores em sua base. Legal imaginar como seria um governo demotucanalha.
Ah, mas eles iriam tentar fechar o Congresso.
Democracia para eles é só o que corresponde a seus valores demofóbicos. Liberdade de expressão é poder dizer tudo o que querem, mas chamar seus críticos de fascistas ou autoritários ou censores.

Veja os números do blog do Azenha, que replicou o site Terra:

4 de outubro de 2010 às 3:07

Eleições mudam a feição do Senado

Base governista elege 40 novos senadores e tem maioria de 52
03 de outubro de 2010 • 23h22 • atualizado em 04 de outubro de 2010 às 00h01
Eliano Jorge, no Terra
Caso seja eleita presidente no segundo turno das eleições, em 31 de outubro, a candidata do PT Dilma Rousseff terá 52 senadores a seu favor contra 26 opositores e três independentes. Ou seja, domínio de 64% das cadeiras.
Neste domingo (3), foram eleitos para um mandato de oito anos no Senado 40 candidatos que apoiam o governo federal, 12 contrários e dois do PSOL. Permanecem até 2014 outros 12 da base governista, 14 adversários e, fora da conta, Pedro Simon, do PMDB gaúcho.
O PMDB acrescenta 16 nomes ao Senado. O PT, 12. O PSDB, cinco. O PP, o PSB e o PR, três, cada. PSOL, PDT e DEM, dois. PRB, PMN, PSC, PPS, PCdoB e PTB, um.

Nenhum comentário: