sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A Petrobras e o PIG!

Há muito tempo, eu converso com um estimado colega de profissão, e quando a gente se pergunta o porquê de determinados eventos que enfrentamos, sempre concordamos: "Nada tem uma única causa absoluta, é um pouco de cada coisa".

Ora, me dirão vocês, isso é óbvio!
Eu sei, mas quem não parece saber é quem se diz ter "o dever" de informar.

Vejam que de todas as causas da queda das ações da empresa na Bolsa, fato normal e corriqueiro para quem conhece o setor(eu não conheço, e por isso procurei me informar), o PIG, a serviço de sua candidatura e dos que quiseram privatizá-la no passado recente, determina que são os "escândalos" que rondam os contratos da empresa com fornecedores.

Antes de tudo é bom que se diga:
Toda e qualquer irregularidade deve ser noticiada e tem que ser apurada. Não há problema em tornar público os problemas de qualquer setor, e de qualquer governo. O problema é quando a mídia "escolhe" quais governos denunciar, e nas suas "denúncias", processa, julga e condena, vinculando e ampliando o alcance da ação de criminosos.

Mas por trás do ataque a Petrobrás tem mais coisa que a simples campanha, como já disse lá em cima.

Primeiro, depois da maior oferta pública de ações do mundo, com sucesso tremendo, que alçou a empresa a posição de 2ª colocada no mundo no setor, e uma das maiores empresas do mundo, em todos os setores. é normal que haja uma rearrumação de posições do mercado, ou seja, um movimento, ordenado ou não, de venda de ações, que por conseguinte baixa o preço.

Esse movimento está associado ao cenário internacional, e aos humores desse "mercado".

Mas como esse setor reage de forma volátil a notícias, pois a aquisição de ações se baseia basicamente em confiança, aliás como todas as transações de crédito, a publicação dessas "denúncias", boa parte dela, requentada, serve ao lucro de determinado grupo de investidores.

Assim foi quando se aproximava a oferta pública de ações, e assim é agora.

Não há de reclamar, esse é o "jogo", aqui ou em NY.

Mas vamos aos fatos:

A Petrobrás tornou-se a segunda maior empresa de petróleo do mundo por obra de seus funcionários e parceiros, mas também pela decisão soberana desse governo em investir e promover e reestatização da empresa, sucateada pela octaéride do psdb.

Como resultado desse investimento, e não por "sorte", a empresa descobriu enormes jazidas que modificaram o papel geoeconômico e geopolítico do pais no cenário internacional.

Se levado a cabo os planos do psdb, essas reservas já estariam em outras mãos que não as nossas!

É isso que está por trás ds ataques do PIG. Esconder o fracasso de gestão do psdb e aumentar o lucro dos especuladres da bolsa, parte deles, ligadas organicamente ao demotucanato.

Nenhum comentário: