sábado, 16 de outubro de 2010

Movimento cansei!

O bom humor é, sem dúvida, uma arma poderosa contra os neoudenistas-serristas-anauê. Leiam o e-mail que recebemos do Léo F.

Desculpem amigos, vou votar no Serra. "Cansei...Basta"! Vou votar no Serra, do PSDB. Cansei de ir ao supermercado e encontrá-lo cheio. O alimento está barato demais. O salário dos pobres aumentou, e qualquer um agora se mete a comprar, carne, queijo, presunto, hambúrguer e iogurte. Cansei dos bares e restaurantes lotados nos fins de semana. Se sobra algum, a gentalha toda vai para a noite. Cansei dessa demagogia. . Cansei de ir em Shopping e ver a pobreza comprando e desfilando com seus celulares. . O governo reduziu os impostos para os computadores. A Internet virou coisa de qualquer um. Pode? Até o filho da manicure, pedreiro, catador de papel, agora navega... . Cansei dos estacionamentos sem vaga. Com essa coisa de juro a juro baixo, todo mundo tem carro, até a minha empregada. " É uma vergonha! ", como dizia o Boris Casoy. Com o Serra os congestionamentos vão acabar, porque como em S.Paulo, vai instalar postos de pedágio nas estradas brasileiras a cada 35 km e cobrar caro. . Cansei da moda banalizada. Agora, qualquer um pode botar uma confecção. Tem até crédito oferecido pelo governo. O que era exclusivo do Diamond Mall, agora, se vende até no camelô do Oiapoque, 25 de Março e no Braz. . Vergonha, vergonha... . Cansei de ir em banco e ver aquela fila de idosos no Caixa Preferencial, todos trabalhando de office-boys. . Cansei dessa coisa de biodiesel, de agricultura familiar. O caseiro do sítio do meu pai agora virou "empreendedor" no Nordeste. Pode? Cansei dessa coisa assistencialista de Bolsa Família. Esse dinheiro poderia ser utilizado para abater a dívida dos empresários de comunicação (Globo,SBT,Band, RedeTV, CNT, Fôlha SP, Estadão, etc.). A coitada da "Veja" passando dificuldade e esse governo alimentand o gabiru em Pernambuco. É o fim do mundo. . Cansei dessa história de PROUNI, que botou esses tipinhos, sem berço, na universidade. Até índio, agora, vira médico e advogado. É um desrespeito... Meus amigos, que foram bem criados, precisam conviver e competir com essa raça. Cansei dessa história de Luz para Todos. Os capiaus, agora, vão assistir TV até tarde. E, lógico, vão acordar ao meio-dia. Quem vai cuidar da lavoura do Brasil? Diga aí, seu Lula... . Cansei dessa história de facilitar a construção e a compra da casa própria (73% da população, hoje, tem casa própria, segundo pesquisas recentes do IBGE). E os coitados que vivem de cobrar aluguéis? O que será deles? Cansei dessa palhaçada da desvalorização do dólar. Agora, qualquer um tem MP3, celular e câmera digital. Qualquer umazinha, aqui do prédio, vai passar férias no Exterior. É o fim... . Vou votar no Serra. Cansei, vou votar no Serra, porque quero de volta as emoções fortes do governo de FHC, quero investir no dólar em disparada e aproveitar a inflação. Investir em ações de Estatais quase de graça e vender com altos lucros. Chega dessa baboseria politicamente correta, dessa hipocrisia de cooperação. O motor da vida é a disputa, o risco... Quem pode, pode, quem não pode, se sacode. Tenho culpa eu, se meu pai era mais esperto que os outros para ganhar dinheiro comprando ações de Estatais quase de graça? Eles que vão trabalhar, vagabundos, porque no capitalismo vence quem tem mais competência. É o único jeito de organizar a sociedade, de mostrar quem é superior e quem é inferior. . Eu ia anular, mas cansei. Basta! Vou votar no Serra. Quero ver essa gentalha no lugar que lhe é devido. Quero minha felicidade de volta.”

4 comentários:

Anônimo disse...

A memória tá muito curta. Pobre passou a comer yogurte e frango a um REAL o quilo no Plano Real. Passou a ter crediário a perder de vista quando a inflação acabou, no mesmo plano. Mas eu entendo faz muito tempo, muita gente esqueceu, é compreensível.

Anônimo disse...

Memória fraca a sua. Pobre começou a tomar yogurte e comer frango a 1 REAL o quilo no plano Real. Teve crédito a perder de vista quando o plano acabou com a inflação. Mas eu entendo sua amnésia.

douglas da mata disse...

Alguns historiadores pregam que há uma distinção entre memória e História.

A memória é permeada pela "paixão" de quem a tem, e que não raro, torce os fatos acontecidos para que caibam em sua visão de mundo.

Só a História, que também não está descontaminada do interesse de quem a conta, mas que lida com registros e fatos, e se afasta da memória, pois essa última é seletiva, pode contar nosso passado para que julguemos.

Vamos a História:

O Plano Real é um mecanismo importante de engenharia econômica, ainda mais quando evitou o contágio da nova moeda com a transitoriedade conversiva das URVs, que serviram como um "desvio" para a "memória inflacionária". Foi, paradoxalmente um indexador que fincionava para que uma nova moeda surgisse desindexada.

Feito isso, logo os efeitos foram sentidos e você tem certa razão:

Os números de 1994 mostram uma retomada na demanda reprimida de alimentos e alguns bens de consumo e outros bens de consumo duráveis, bem como o surgimento de uma carteira de crédito de curto e médio prazo de financiamento para compra desses bens.

O que deu errado?

Faltou a ocatéride fernandista fazer utilizar esse enorme capital político que acumulou com o plano Real, e que serviu para duas eleições, inclusive com um arriscado "populismo cambial" que arruinou nosso paruqe industrial para que os eleitores ficassem com a idéia de real forte (único mote que se agarraram), mas como dizia, faltou realizar a expansão dos investimentos públicos, induzir on desenvolvimento, gerar empregos, distribuir renda e reconstruir a capcaidade do Estado de cumprir suas tarefas.

Como o modelo fernandista estava alinhado com as teses do Consenso de Washington, não havia condições políticas para dar esse salto de qualidade.

Resultado: quebradeira em 1998/99 e 2001, dívida interna e externa ameaçando a estabilidade e imobilização do governo, pois havia vendido quase todo seu patrimônio a "preço de banana".


Em síntese:

Não é culpa nossa que os tucanos não souberam colher os frutos do que plantaram.

Fizeram a opção por ceder aos seus acordos com as elites internacionais e as locais, pois você se lembra que a base de sustentação do psdb, como agora na campanha, é o que há de mais atrasado nesse país, e que deseja um modelo de desenvolvimento onde a maioria fique na margem.

Entrarão para a História como aqueles que iniciaram o processo de estabilização econômica (ele só foi consolidado agora, com reservas de 200 bilhões de dólares, empregos, mercado interno e força do Estado para intervir na economia).
Mas que não foram além por medo, incompetência ou porque seus patrões não deixavam.

Um abraço, e obrigado pelo importante debate.

Anônimo disse...

Ah, eu não cansei , não. Vi a vida sendo mais justa com pessoas do bem e até do mal.Vi a vida mais justa.