segunda-feira, 4 de outubro de 2010

marina, uma história de ressentimento!

Durante algum tempo, setores do PIG, e até alguns galinhas verdes apontaram semelhanças na trajetória da joana d'arc da floresta e do presidente Lula, como forma de "legitimar sua fala aos pobres"!

Nada mais falso, afinal, a história de superação da candiata galinha-verde é dramática, mas tem contornos ideológicos diferentes. Enquanto Lula forjava sua consciência de classe nas fábricas, onde a mais-valia e a expropriação da força de trabalho lhe empurraram a política sindical, a joana d'arc sobrevivia como empregada doméstica nas casas da classe média acreana.

Nada que se envergonhar, diga-se em alto e bom som.

Mas os estragos de uma relação trabalhista sempre permeada pelos conceitos de "familiaridade", onde exploração é vendida como "você é quase da família" cobraram um preço alto na maturidade política da senadora e ex-ministra.

Logo, quando chamada às falas pelos "patrões", a joana d'arc correu para socorrê-los e fazer o papel de "servir" o segundo turno em uma "bandeja verde" aos quatrocentões paulistas.

Enaganam-se aqueles que desejam enxergar na joana d'arc um inconformismo e ação decisiva e renovadora do governo do PT, o qual fez parte até bem pouco tempo, e por causa disso era escorraçada e humilhada pelo PIG que hoje a venera.

O motivo foi bem mais "humano" do que podem supor os seus fiéis: Com a candidatura ao senado negada pela legenda petisa no Acre, dominada pela família Vianna, a joana d'arc da floresta resolveu se "reinventar" politicamente, e surfou a onda neoudenista que confere holofotes e fama instantânea a quem se propuser a desancar o governo Lula.

Oportunista como só é quem sobreviveu como analfabeta até a maioridade, a joana d'arc conseguiu adequar sua demanda com o desespero de seus "patrões paulistas" por encontrar uma candidatura-muleta que desse a zéserra a chance de postergar a sua derrota até novembro.

Para isso, se reuniu a quem soube fazer da ecomilitância um ótimo e lucrativo negócio.

Em resumo: Os "patrões paulistas" deram a joana d'arc a chance de sentar à mesa pelo menos uma vez na vida, e ela, agradecida e bem comportada não fez feio: Usou bem os talheres, mas no final, todos sabemos quem vai ter que lavar a louça!

É o triste processo que todos conhecemos: Massacrada toda a vida, quando tem chance, não se revolta com seus algozes, mas nega a si mesmo e os seus, e passa a funcionar como capataz de quem lhe chicoteou o lombo.

marina é, enfim, o nosso mito da "boa selvagem"!

10 comentários:

Brand Arenari disse...

Sem retoques!

Anônimo disse...

Creio que agora, mais do que nunca vamos precisar do apoio e a transferência de votos dela Douglas. Não discordo totalmente da sua análise, apesar de identificar um ranço preconceituoso na tua fala. Cuidado, camarada! O momento é de conquista!!!
Abr

douglas da mata disse...

Qual nada! que votem nulo, ou se desmascarem e votem no serra.

Vai ser bom ver a classe média sem universidades públicas, com refluxo dos iff, e quem sabe algum acréscimo da violência urbana com o aumento das tensões sociais.

Quem sabe a curva de emprego recrudesça, e assim, papai e mamãe classe média tenham que demitir suas marinas.

e não se assuste: o preconceito nada mais é que um viés de reconhecimento do outro, o que ele não pode é virar política pública ou corte para segregar, como pretendem os marineiros, ou melhor, tucanos enrustidos.


dessa corja de marineiros não serve nem o voto.


vamos dividir logo esse país, e dar a essa corja o bafo da maioria dos porões.

é o que eles merecem, e o comando da campanha tem que avaliar uma radizalização da campanha.

não dá para ter nbosn modos com esses canalhas!


rsrsrsr

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Olá meu caro! Quanto tempo, em?
Passei pra agradecer a sua força lá no caso da vanessa e sua crise de histeria paranóica...rsrrs

Como que pode? Fica a exigir créditos de textos e imagens que não são dela e num surto psicótico criar todo um carnaval...

Cara, o google está aí pra isso mesmo, né?

Se ela tem tanto apego àquele blog, coloque-o como privado, assim, ninguém vai "roubar"(oi?) o que ela diz ser dela.

Ai,ai... e o pior é que eu sei de onde ela tira tudo aquilo, as imagens são dos sites: poder da imagem; http://pdi.tumblr.com/; http://browse.deviantart.com/; http://photobucket.com/;
http://1x.com/;
http://www.acnlp.no; http://imageshack.us/

Só por esses sites é que se encontra imagens naquele estilo.(Devem ter outros, mas desconheço, ainda).

Enfim, como não tenho apegos a coisas materiais...kkkk...
Tô nem ai se copiam se não copiam lá no limite das palavras...

O que importa é que pratiquem o hábito da leitura, isso pra mim é o que vale.

Bjs querido! Foi bom saber que vc está sempre pertinho de mim...

Obrigada!

Bjão :*)

Anônimo disse...

Choquei com seu comentário, Douglas.
Andas muito ressentido...

douglas da mata disse...

Caro comentarista,

Não há como não estar ressentido.
Veja que fizemos o melhor que esse país poderia esperar, e ainda assim, a primeira balançada de rabo que o PIG dá, a classe média segue seu "cio".

E o que é pior: Não há qualquer debate programático, apenas desqualificações grosseiras.

Logo, vamos jogar o jogo como eles gostam,e aí, você ouve as reclamações de que estamos "atingindo abaixo da cintura".

Mas não dá para mais para ser condescendente. Agora é na porrada!

Que enfiem os votos da marina em bom lugar.

E arquem com as conseqüências junto ao povão!

Ramon Ramirez disse...

uaheauheauhe
o desespero tá maior do que eu imaginava.
aehauehauehauhe

douglas da mata disse...

Ramon,

Eu devo estar desesperado, pode ser.

Mas veja: Eu nunca passei necessidade em minha vida, embora tenha vivido dias difíceis, e hoje, graças ao meu trabalho e de minha família, e certas condições históricas, vivo muito bem.

Logo, se há um "desespero", ele não é pessoal, pois veja:

1. A permanência ou não do PT no governo não altera minha vida, sou funcionário público concursado em um setor que só tende ser mais necessário se serra vencer, na medida que as tensões sociais tendem a aumentar. Como discurso belicista da classe média paranóica que ele representa, ser policial seria uma "mar-de-rosas". Um regojizo para quem vocês chamam de "autoritário".

2. Minha renda familiar me coloca no 1% do estrato social dessa cidade e auiçá do país.

3. Casa própria, carro pago, conforto, filha em escola boa, e nenhum problema de saúde. Não uso quase nada dos sistemas públicos.

4. Mas ainda assim, me desespero ao ver um irmão meu, brasileiro com eu, que fala a mesma língua, e habita o mesmo espaço que eu(territorialmente falando)sofrer por que não teve as mesmas oportunidades que tive, porque nasceu em estrato social inferior.

5. Eu não me desespero por mim, penso ter ficado claro, me desespero pelo outro. E não porque sou bonzinho ou cristão, mas sim porque gosto de viver em paz, e a paz social desejada só vem com inclusão e desenvolvimento social, distribuição de renda associada a emprego, progresso e respeito a cidadania.

6. Possuo várias ferramentas de entendimento da realidade, formas de intervir. Com serra ou Dilma, continuarei aqui.

7. Mas e os outros? Bom não sei o que acontecerá com eles, pois não tenho o dom da premonição.

8. No entanto, posso dizer de onde vieram no governo serra/ffhhcc: Do lixo, do desemprego, da exclusão e da fome. E aí sim, Ramon, me desespero para que não retornem para lá.

Um abraço cheio de esperança pelos desesperados.

douglas da mata disse...

Danni,

Bom te ler por aqui.

Sempre perto!

°•~ ∂ąnnι °•~ disse...

Mas é claro que estou sempre por aqui...
vc sabe que sou sua fã nº 1, né?

Morro de rir com seu jeito irreverente de debochado de escrever sobre política e cia.

Bjs, dois!

:*)