quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Meus deus, o que é isso?

Que a vereadora tem um mandato pobre em articulação política e com assessoria fraca todos já sabemos!

Mas certas atitudes beiram a um tipo de primariedade infantil! Vejamos:

Quando tinha que se abster ou votar contra ela aderiu, como foi o caso da eleição da mesa da Casa!

Agora, mais um aceno errado para a população e seus eleitores, embora queira fazer parecer o contrário!

Quando participa da sessão que votou pela posse do vereador-escudeiro, a vereadora do PT legitimou o parecer antigo, e a votação que diz ser contrária!

Certos estavam os vereadores que não compareceram ao plenário, como forma de se resguardarem, ou seja: como não concordam com o ato ilegal de submeter essa questão ao plenário, ausentaram-se, e desligitimaram o feito, embora ainda assim, ele vá surtit efeitos até que a Justiça se pronuncie!

O ato impensado da vereadora foi um flanco aberto para os ex-governistas, que com certeza, utilizarão esse argumento na defesa de sua ação: Se até a oposição votou contra, é porque o feito é válido!

Lógico que não basta esse fato para afastar a ilegalidade, mas isso tudo só demonstra como o açodamento da vereadora a deixa perdida!

Assim, passando por cima do partido todo o tempo, apenas se consultando com quem lhe diz "amém", o destino todos nós sabemos: O lixo da história!

Nos fica a nítida impressão que a vereadora não tem a mínima noção do que faz ali! Ou tem, e nós é que temos medo de saber o que é?

Nenhum comentário: