quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Estranha coincidência?

Diz o personagem Merovíngio da Matrix que não há coincidência, mas apenas conseqüências.

Deve ser por isso que um certo jornal da cidade não tenha apresentado o tema "proposto" por picciani a uma vereadora local, e seu marido, ambos orgânicamente ligados àquele veiculo.

E por que? Esquecimento? Qual nada, é que nesse caso, o veículo joga para fracionar os atores dos outros partidos, para que seus "verdadeiros sócios"(*) de poder possam fazer o rescaldo dos restos que sobrar da luta fraticida.

E os pobres tolinhos da oposição mordem à isca, sempre a cata de alguma legitimação nas folhas de quem deixou de tê-la há tempos.


(*) Figura esse órgão de mídia como um dos instrumentos de abuso de poder econômico que condenou o ex-prefeito do coração, nosso médico-cordial, em recente sentença judicial.

Nenhum comentário: