quinta-feira, 2 de setembro de 2010

A corda e a caçamba!

Se houver qualquer ato praticado pela Câmara, enquanto durar o "madato ilegal" do médico-escudeiro, o nosso raso e ralo entender é que serão nulos de toda a ordem!

Assim, as deliberações dessa Casa parlamentar correm o risco de serem anuladas, caso a Justiça corrija o erro garve que Suas Excelências cometeram em nome de seus acordos políticos.

Se temos uma prefeitura eternamente sub judice, agora também temos uma Câmara interrompida!

Logo, aqui na planície de lodo e lama, onde um poder vai(para o brejo)o outro vai atrás!

Nenhum comentário: