sábado, 7 de agosto de 2010

Nada mais a dizer!

Se o maior presidente da História do Brasil, e quiçá um dos maiores estadistas mundiais, argumenta pela necessidade de uma agenda de "Estado" para o país, que atravessa um período de sucesso sem precedentes, o que poderíamos dizer daqui, dessa planície fétida e lamacenta, atolada em um caos institucional?
.
Leia o trecho da entrevista do Lula a revista Isto É, republicada pea moçada do Blog do Núcleo:

"(...) Eu tenho dito a alguns companheiros que não é uma tarefa fácil, mas eu gostaria de criar, dentro de um processo de reforma política, uma frente ampla de partidos que pudesse construir um programa para o Brasil, mais forte do que um partido. Pode ter gente de todos os partidos, pode ter a maioria dos partidos."

Nenhum comentário: