sábado, 28 de agosto de 2010

Entre os escombros do PT/Campos!

Há, em meio os destroços do PT/Campos dos Goytacazes, os restos mortais de uma instância que, no primeiro momento, parecia promissora. 
Falo do Núcleo Lenilson Chaves. Criado a partir de um "corte geracional", que unia uma parte os integrantes da então Juventude Petista, esses jovens senhores resolveram retomar sua militância política orgânica, como forma de atender uma dupla necessidade: De um lado, resolver essa insatisfação pessoal permanente com o atual estado das coisas nessa planície, e de outro, fortalecer a vida política do PT, com o preenchimento de uma lacuna que julgavam existir!

É claro que toda iniciativa política traz em si uma certa "arrogância histórica", principalmente, na visão que os agentes têm de si mesmos! Essa assimetria gera atritos, é normal!

Mas a missão era nobre!

Após quase um ano de vida, não sei ao certo, o Núcleo de Base Lenilson Chaves parece menor do que começou, e pior, o partido no qual se insere também está, aí incluído o mandato da vereadora, muito menor do que se supunha também!

Possivelmente, por um erro de avaliação de seus integrantes. Mas não há como admitir que boa parte dos eventos acontecidos escapam da influências desse pequeno exército de Brancaleone, logo, os rumos que o PT/Campos resolveu trilhar não deve ser debitado na conta desses jovens senhores! O que lhes deve ser cobrado é a incapacidade de abandonar um projeto que nasceu morto, como aliás, todos, sem exceção desconfiavam desde o início: O mandato e a presidência do Partido!

O maior estrago nessa trajetória talvez tenha ficado exposto nos últimos episódios que envolveram o PT, a vereadora, e o Núcleo.

Sua expressão na blogosfera local, o blog do Núcleo, revelou uma fissura que ultrapassa o salutar divergir tático, ou os costumeiros, porém hoje raros, enfrentamentos ideológicos. Ela é antes uma diferença irreconciliável entre o desespero de dar alguma legitimidade a uma esfera política(o partido)que parece condenado ao ostracismo e ao parasitismo político, ainda que seja o partido do presidente Lula, e da Dilma e de todos os avanços já citados! Desespero de impotência!

A luta feroz pela sobrevivência política dos integrantes do Núcleo frente a um ambiente partidário apodrecido pelo desmando, pela anomia, pela apatia que não é casual, mas opção política, é comovente! Mas não basta!

As justificativas para corroborar as ações de um mandato anódino, de uma direção partidária sem direção, são sofríveis, porém sinceras: Acreditam esses jovens senhores que nada há para ser feito, adeptos de um fatalismo triste, e seguem por não terem onde ir! 

Eu me recordo da época, não muito distante, na qual o garotismo hegemônico e coeso, no  final da década de 90, com sua liderança gozando de prestígio e votos, enfrentou a poderosa e solitária oposição parlamentar de Ivete Marins e depois de Antonio Carlos Rangel. 
Não há dúvidas, ainda que ressalvemos as diferenças temporais, para não incorrermos no erro de submeter a História a farsa da repetição: 
Naquele tempo, a postura da vereadora odisseía seria punida com processo ético-disciplinar e quiçá, expulsão. Foi assim com Erundina. Dirão seus defensores que esse partido cresceu, e que a proximidade com o poder fez-nos mais "tolerantes", e não cabe mais expurgos. Então,  eu pergunto: 
E se tudo ficasse por isso mesmo, e a adesão a Itamar Franco e a sedução neoliberal do real prevalecesse? Quantos anos isso nos custaria na luta pelo poder e pela possibilidade de fazer o que fazemos hoje pelo país? E se embarcássemos na canoa da unanimidade que se formava em torno daquele governo provisório, mas que já vinha marcado em sua origem com o gene do conservadorismo avesso a mudança que acreditávamos?

Foi o caminho mais difícil? Claro, mas alguém duvida hoje que foi o que nos forjou para 2002?

Pode ser que não, que talvez conseguíssemos nos impor dentro daquela coalisão de 1992, e até teríamos evitado um ffhhc, mas eu contra-argumento e digo: Quem quer deixar de ser cabeça, ainda que de um mosquito, para ser o rabo de um elefante?

Não há em Campos dos Goytacazes nada que autorize-nos a dizer que os vícios que apresentamos estão ligados ao exercíco de alianças ou acordos políticos submetidos a um projeto. 
Qual nada, não há projeto algum, nem a minima noção de onde quer se ir! Se assim fosse, engoliríamos a seco nossos "dogmas de fé", e executaríamos as diretrizes coletivas, como bem nos ensinou o presidente Lula. No PT daqui é cada um por si e deus contra todos!

É oportunismo de quinta categoria, coisa mesquinha de imaginar que foto em coluna social é popularidade, mendigando os restos que caem da mesa dos senhores, sonhando nos porões em ser aceito na mesa da sala de jantar do banquete do poder! A síndrome da senzala que nos acomete!

Se a vereadora do PT houvesse discutido e exaurido sua tática com seus pares para ocupar um posto na direção da Casa que integra, e ficasse demonstrado quais são os beneficios que o partido, a sociedade e o mandato obteriam com esse gesto, ainda que tais avanços não se dessem em escala linear para cada um desses entes(partido, sociedade e mandato), eu me daria por satisfeito!

Mas nenhum de seus defensores, dos mais orgânicos até os que o fazem por recém-convertidos, como o Professor Fábio, conseguiu identificar em suas teses o que o partido ganhará com o fato de ter concedido ao prefeito-interino um unanimidade que não possui nem entre os seus!

Será que os garopetistas são mais garotistas que os garotistas?

O trabalho de demolição dos garopetistas continua: Vai-se o partido, a frente democrática, um mandato e de "troco", o Núcleo Lenilson Chaves.

12 comentários:

Léo disse...

Caro Douglas, não sou filiado a partido algum. Um mero espectador da nossa política local...
Mas apesar de considerar o assunto como interno e tal coisa deveria ser resolvida assim, ao mesmo tempo que a inercia do PT/Campos nos retira o resto de esperança, aqui vai minha opinião:
O partido precisa de uma "intifada", uma inetrvenção de alguém que ponha as pessoas em seus devidos lugares.
Num momento em que a candidata do partido já tem o dobro das intenções de voto que o 2º colocado, mais uma vez o PT local dá mostras de um descolamento das idéias/atitudes do PT nacional.
Quando o PT será protagonista?
O que ele conseguiu realizar no governo Arnaldo Viana?
Será que Garotinho estava certo quando disse que o PT é o partido da "boquinha"?
Quem são os candidatos do PT local para o próximo pleito?
Neinha Freitas???
Onde está Antonio Carlos Rangel?José Maria Rangel? Luiza Botelho e os demais???
Cade o PT?
A Estrela apagou, a festa acabou, o povo sumiu?
E agora José?

Antônio Olegário disse...

Douglas,
será que não haveria uma nova chance de vcs sentarem a mesa para uma conversa sobre esse episódio, e tentar esclarecer tudo, para que o partido não perca a unidade??? Abraços

Claudio Kezen disse...

Isto é o que pode se chamar de uma Odisaia justa.

douglas da mata disse...

Caro Antonio,

Estou sempre aberto ao diálogo, o problema é que os interlocutores não acreditam em diálogo, a não ser que seja para reverberar suas posíções.

Mas estarei sempre aqui, mas eu penso que esse gesto não é só meu. Tem que haver uma sinalização, que, sincera e infelizmente, não acredito que sejam capazes de fazer, poque, como disse, eles se acreditam "iluminados" pelos "votos"

douglas da mata disse...

Eheheh, Cláudio, essa foi boa!

Brand Arenari disse...

Por motivos profissionais me encontro momentaneamente fora de combate, mas pretendo voltar em breve. Enquanto isso, me sinto muito bem representado pelas opiniões de Douglas sobre este assunto.

Anônimo disse...

Douglas, não precisa dizer que você fez um grande sucesso com os blog's que criou, inclusive este. Muitos são os seus admiradores, e eu me incluo neste grupo, por isso, assistindo a essa sua luta acho que você poderia se candidatar à vereador nas próximas eleições. Tenho certeza que será muito bem votado, e caso conquiste uma cadeira na câmara, tenho certeza também que será um ótimo representante do povo. Sua campanha não será cara, seu voto será conquistado na conversa, no diálogo, e esse é um voto fiel, que não é vendido. Desde já me coloco à disposição para trabalhar na campanha!
abraço
Fernando

Anônimo disse...

Douglas, como está aquele projeto: "Campos: Nossa Destino é Nossa Escolha", em que representantes de diversos partidos estavam discutindo o futuro da cidade?

Anônimo disse...

Douglas o que tem feito o Presidente do PT nesse momento sério que passa nossa cidade? Campanha para Rodrigo Neves? Foi para isso que foi eleito?

douglas da mata disse...

Brand,

Obrigado pelas palavras de apoio,

Fernando,

Nenhum projeto, por menor que seja, passa pela minha vontade individual, embora essa vontade seja determinante para seu sucesso. Assim, agradeço o apoio, e desde já considero a possibilidade, desde que sirva aos propósitos pelos quais acreditamos!

Um abraço.

Ao comentarista:

Eu não sei te informar como vai a frente, se ainda é uma frente, ou já ficou para trás, mas eu creio que uma coisa é certa:

as idéias ali semeadas são muito maiores que esse grupo de garopetistas e a sabotagem que promovem, logo, terminadas as eleições(que parecem mobilizar a atenção de todos os envolvidos), creio que as reuniões voltarão, e eu lá estarei, com certeza!

Um abraço a todos, e grato pela participação!

douglas da mata disse...

Caro comentarista,

Também me faço essa pergunta!

Anônimo disse...

É isso cara, q eu queria!!
Se eu soubesse q tinha q falar mal de Odisséia e o marido vc não me mandaria tomar naquele lugar!(Faz isso não...depois eu gosto!!!!kkk)
Eu sei deles o q leio de vc e nos jornais e o q me consta ele parece um parasita e ela um deslumbrada!
Eu sou um "petista", assim me considero, pq sempre votei no PT! E estava incomomodado(q se mude diria vc), pq da arma ao inimigo! Os garotinhos querem é isso mesmo q o PT se dane e q não cause nenhuma ameaça a eles!
Vá luta! O PT precisa de vc!!