quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Em fogo lento!

Alguém precisa dizer com todas as letras.

O que os vereadores da base estão fazendo com o atual presidente é um jogo sorrateiro. A falta de quórum, desconfio eu, que nada sei de Câmara ou dos meandros e porões daquela casa de telhado de vidro, é para esvaziar a presidência, e "cozinhar" o presidente no ostracismo, sem qualquer chance de criar fatos políticos que causem danos ao grupo político garotista de situação.

O pior é que a estratégia tem outra ponta:
O prefeito interino afaga a oposição com migalhas midiáticas e poses para fotografias, e aposta nessa disputa, pois: se o médico-escudeiro assume, suas chances de tornar-se o candidato "natural" do clã garotinho diminuem.

Assim, a oposição está duplamente imobilizada, pela sua própria incapacidade, é verdade, de enxergar um palmo além dos seus narizes e umbigos eleitorais.
Os que disputam eleições não estão nem aí, os que não disputam, estão de olho no butim que poderá render um "acerto" com o prefeito interino.

Para completar, a falta de quórum pela maioria, que deseja retaliar a negativa de posse do médico-escudeiro!

A cidade perde a chance de rever seu passado, e assumir uma postura digna para seu futuro. Tudo isso em nome de uma "paz sem voz, que não é paz, é medo"!

Rogério Matoso está, desse jeito, atado de pés e mãos, e pelo jeito, falta-lhe assessoria para abrir-lhe os olhos. Corre o risco de passar os próximos meses na presidência como mero enfeite!

Tenho certeza que há medidas regimentais que façam vossas excelências trabalhar, ou será que só os "trabalhadores mortais" que têm faltas descontadas?
É preciso entender que a "conciliação" é um instrumento, um meio de fazer política, e não um fim em si mesmo! Chega uma hora que é preciso abandonar a postura de "vaca de presépio", sob pena de ser engolido pelos fatos!

Ou será que a Casa de Leis virou a casa da mãe joana, e ninguém mais trabalha?

Ah, e não vale atestado médico, olha a falsidade ideológica, hein?
A emenda pode sair pior que o soneto!

Caso contrário, é melhor dar "férias coletivas", e fechar  "o boteco" de vez! Sai mais barato, e não alimenta a hipocrisia!

Mas enfim, pode ser que eu esteja errado, e tudo não passe de um grande acordo entre todos! É, pode ser, quem sabe?

Um comentário:

Anônimo disse...

Alô Secretária de Educação. Darcy Ribeiro deve estar se movimentando na sepultura, cuidado ! a sub está extrapolando....