quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Dia do advogado 2!

Essa é também em homenagem os advogados. E antes que crucifiquem meu bom humor, já digo, sou estudante do 8º período do curso, logo, como boa hiena que sou, estou na m..rda, mas dou risada:

Há muito tempo, um mafioso da cidade de Chicago, Estado de Illinois, dos EEUU, contratou um contador surdo e mudo, pois em sua cabeça criminosa, caso fosse instado a prestar declarações sobre as atividades que desenvolvia para seu patrão, o contador poderia utilizar sua necessidade especial como "escusa", e dizer que nada ouvira sobre qualquer coisa.

Eis que o mafioso, que fez fortuna com terceirizações, empreitadas e outros "serviços" prestados a administração pública, desconfiou que estava sendo roubado, e o montante desviado não era pouco, tratava-se de dez milhões de royalties, a moeda da época.

O capo desconfiava do contador, e para interrogá-lo, recorreu a um advogado, que sabia a linguagem de sinais. Esse advogado era famoso na cidade, pois além de saber falar a linguagem dos surdos e mudos, era famoso por prestar serviços aos políticos corruptos da região daquela região de Illinois!

E veio o contador.

Veio o advogado, e mais um porrilhão de capangas, e o capo.

Disse o capo:

-Doutor, pergunte a esse sacripanta onde está meu dinheiro?

O advogado, por sinais, pergunta ao contador, que por sinais responde:

-Não sei nada sobre dinheiro! O advogado retransmite a mensagem ao capo.

Furioso, o capo manda um de seus capangas engatilhar um pistola na cabeça do contador, e diz:

-Doutor, fala para ele que se não falar eu vou "redecorar" a parede com os miolos dele!

O advogado fala para o contador, que aterrorizado, responde:

-Tá certo, tá certo, eu confesso, o dinheiro está enterrado na Elroy Mathew Avenue, 5th, na casa de meu primo Thomaz, no quintal, em uma valise de couro marrom.

O capo mafioso pergunta ao advogado:

- Então, doutor, o que ele disse?

O advogado:

-Que não tem medo de arma, que você é um corno, fillho da puta, frouxo, e que não tem coragem de atirar!

Nenhum comentário: