quinta-feira, 22 de julho de 2010

Revolução? Nos c... dos outros é refresco!

Eu nem sei se estou anacrônico, e isso é bem possível. Ainda acredito em coisas em desuso, e em outras que parecem raras. O bom senso é uma delas.

Logo, esperar que um movimento político, que têm a missão de juntar cacos políticos de partidos que até 30 segundos atrás e por 20 anos, se esconderam e escorreram pelos ralos de nossa vergonhosa história, que se unam instantaneamente, como por milagre e que todos entoem cânticos revolucionários e abandonem sua memória recente é desconhecer os sentidos de qualquer lógica!

Política se faz no caminhar, e desde já afastemos o pragmatismo cínico, mas tampouco bebamos na fonte dos delírios de propaganda!

Não é à toa que a ex-URSS deu no que deu, e o legado do chamado comunismo revolucionário seja uma Rússia violenta, alcóolatra, mafiosa e que dizima opositores! História, senhores e senhoras, é irremediável! Fatos, senhores e senhoras, refutam manipulações!

Esse pessoal que nunca sacrificou nada em nome de qualquer coisa, e sempre viveu de oportunismo sindical e do aparelhamento dos movimentos sociais, junto com "lideranças estudantis" que vivem de "mesada" de esquemas políticos e clãs tradicionais, vêm nos chamar às falas, e empregar um tom professoral.
Ora, tenham paciência!

Eu continuo achando que inclusive eles são bem-vindos, e sou capaz de exercitar a tolerância em nome de objetivos maiores, mas alto lá:
O que não existe em poítica é idiota. Não queiram criar "argumentos" para justificar sua inoperância e incapacidade de sensibilizar quem quer que seja!

Perguntamos diretamente: Que autoridade moral tem o PCB, ou o topogigio Marcel para questionar a dinâmica de qualquer processo democrático?


Que biografia revolucionária têm os companheiros?

Ah, já sei, vai ver confundem cara feia e gritaria com seriedade, e símbolo de boutique com bandeiras hsitóricas.

Menos, companheiros, menos, quando vocês trazem o milho, já cagamos a pipoca há muito tempo!

Já sei, Amaro Sérgio para prefeito, e Marcel para vice!

Um comentário:

Fabiano Seixas disse...

Douglas, só avisa para seu candidato a vice para ele aprender a respeitar as eleições e batalhar por elas, pois o mesmo ficou muito tempo omisso na questão da eleição para diretor do campus Centro do IFF e além disso, o mesmo é responsável pelo enfraquecimento do movimento universitário do IFF, quando deixa o DCE entregue as moscas e o mesmo encontra-se com eleições vencidas a mais de um ano, é com esses quadros que irão construir um novo caminho?