terça-feira, 6 de julho de 2010

"O prefeito da estabilidade democrática e da dignidade!"

Leiam vocês uma postagem da Graciete Santana sobre o presidente da Câmara à época, e que hoje está sentado na cadeira de prefeito. Leiam o que ela pensava sobre a legislatura comandada pelo atual prefeito. Agora me respondam, se não conseguiu impor "estabilidade e dignidade" em uma Casa de 21 integrantes e alguns "barnabés", como o fará na PMCG?

O que será que mudou? Foi o PCB, e sua líder, ou o "clone" sofreu mutação genética e virou um "democrata"?

O post é de 05 de junho:


"O POVO DEVE TER VOZ

Não é esta a primeira vez que me reporto a este assunto. Trata-se dos resquícios do período da ditadura que sobrevive no interior da Câmara Municipal de Campos.

Por diversas vezes, em sessões da Câmara, pude observar que o povo não tem voz à medida que está impedido de qualquer manifestação. De acordo com o Presidente da Câmara, vereador Nelson Nahin, isto está previsto no regimento interno da casa.

Entretanto, numa demonstração de bom senso, este regimento carece de alterações para se adequar ao momento vigente. Ou, pelo menos, que este regimento "caduco" não fosse obedecido à risca, calando a voz dos cidadãos.

Sonho com o dia em que os cidadãos deste município possam se manifestar na plenária, com palavras de ordem, faixas, cartazes. É óbvio que o único limite para tal seria não perder de vista o decoro e a manifestação pacífica.

O que não deve continuar é a ameaça eminente de retirar da plenária qualquer cidadão que manifeste tanto satisfação como o contrário. É possível que o direito de expressão possa refletir positivamente na qualidade dos debates durante as sessões da Câmara, que na maioria das vezes assemelha-se a um espetáculo de mal(sic) gosto."


Graciete Santana

Nenhum comentário: