segunda-feira, 5 de julho de 2010

Meu caro Ricardo André!

O blogueiro Ricardo André é um dos raros talentos dessa rede de blogs que nos fazem parar e pensar. Ainda que não concordemos com ele, é impossível ficar indiferente aos seus postulados. E sua pena não está distante do pragmatismo, pois esteve ele com a caneta na mão, e em uma área sensível do garotismo, a Comunicação Social.

Logo, o que Ricardo André fala tem peso, e muito.

Mas eu gostaria de discordar do gente boa Ricardo. Nesse post aí embaixo,

Mais uma chance histórica

no qual ele faz uma profissão(mais uma)de fé e esperança nas boas intenções do prefeito-clone, Ricardo exagera na esperança e esquece da realidade. Eu compreendo, afinal, já estamos de saco cheio da realidade, e queremos nos entregar a qualquer sonho, por mais delirante que seja.

Mas Ricardo espera do prefeito-clone, independência e uma improvável retomada do diálogo com a sociedade.

Não Ricardo, o prefeito-clone tem um péssimo histórico, e você bem sabe, Ricardo, é pela biografia que julgamos nossos líderes, ainda que possam dar guinadas surpreendentes, pois veja:

No caso das CPIs, e em todas as matérias as quais o então presidente-clone da Câmara teve oportunidade de mostrar independência, o que foi feito? Nada, a não ser a mais servil e indigna obediência.

No caso da sociedade e da blogosfera, o que se viu em relação a capacidade de diálogo? Nada, a mais ignóbil truculência, motivada por sentimentos de culpa que culminaram com uma entrevista ridícula, autoacusatória, com uma tese inverossímel(o clone, lembra, Ricardo?)sem precedentes na História dessa cidade.

Portanto, caríssimo Ricardo, embora eu torça pelo bem da cidade, assim como você, e tantos outros de nós, eu temo em te trazer de volta ao mundo real: A única diferença entre os irmãos é o número de votos de um, e a inveja frustrante do outro! Só isso. Ah, e tem outra, é claro: garotinho não tem clone, pelo menos não um que tenha praticado atos reprováveis em seu nome!

2 comentários:

Anônimo disse...

São as trapaças da sorte! Nahim é provisório. Que venham as eleições!

Anônimo disse...

Falando no atual prefeito de Campos, vou contar uma breve historinha...
Há muitos e muitos anos atrás, numa cidade vizinha a nossa, um prefeito teve seu mandato cassado por corrupção...
Só que a bem da verdade, era que quem meteu a mão mesmo foi o secretário de fazenda do prefeito. Porém, este secretário era irmão do líder maior do grupo político, que estava decolando para voos maiores, em franca expansão, não podendo nada te atrapanhar...
Por isso, o prefeito teve que segurar o pepino sozinho para não respingar nada no chefe maior...
O prefeito perdeu o seu mandato e praticamente morreu para o mundo da política, no entanto, o chefe maior reconheceu sua fidelidade e nunca mais o abandonou, mesmo que não o indicando para cargos de grande visibilidade, mas por onde o chefe passou ele o levou...
Caro Douglas, você que gosta de política saberia me responder quem são os personagens desta historinha?
Abs
Gabriel