quinta-feira, 8 de julho de 2010

Eu tento, mas não consigo!

Eu queria ser um homem-avestruz. Desses que passaram a vida toda "engolindo" tudo que lhe empurraram goela adentro. Mas, eu juro, não tenho estômago para tanto!
Me dá engulhos de vômito que algumas figuras "distintas" dessa cidade, agora posem de pacificadores desinteressados.
Oportunistas canalhas, isso sim!
Como classificar diferente essa escória que parece inclinada a esquecer os fatos que envolveram o atual prefeito recentemente?

E aos indignados eles dão de ombros, e  os rotulam como intransigentes ou filhos do ódio. Realmente, eu prefiro ser filho legítimo do ódio, a ser filho bastardo da ignomínia com o inominável!

Eu pergunto, estarrecido: Qual é o sentimento que devemos destinar a quem se defendeu de acusações que nunca lhe foram feitas, sob a "tese do clone"?

Amor e perdão? Misericórdia cristã, do mesmo tipo que abafou por anos e anos toda a sorte de abusos na Igreja Católica?

Não, não, não senhores, há limites para tudo!

4 comentários:

realista disse...

o que houve com vc que hoje ta pegando pesado com o prefeito nahim? será que vc tem provas sobre as acusaçoes conta ele? e por que hoje resolveu escrever o dia todo so sobre o nahim?

Herval Junior disse...

Iiiiiiih!

douglas da mata disse...

Realista,

Ou será cínico, que nessa planície lamacenta dá quase no mesmo!

Bom, vamos te responder, embora sua proposição pareça um tanto quanto surreal,

Para refrescar sua memória:

"Nelson Nahim convoca a imprensa para defender-se de acusações que nunca lhe foram feitas, e diz que o que não fez foi culpa de um clone".

Eu pergunto: Precisa que eu desenhe?

Um abraço.

mistersales disse...

IGUAL A UM HABEAS CORPUS PREVENTIVO DO IRMÃO. POR QUE SERÁ?
IR A IMPRENSA SE DEFENDER SEM SER ACUSADO FORMALMENTE NA JUSTIÇA, É, NO MÍNIMO, "ESTRANHO".
SEM QUERER ACUSAR, A DIFERENÇA DOS CRIMES PRATICADOS,EXISTEM PROVAS CABAIS, É QUE UM É CRIME ELEITORAL, OUTRO É CRIME EDIONDO, CRIME ESSE, QUE EU CHAMO DE MONSTRUOSIDADE.