domingo, 11 de julho de 2010

Cinismo nas folhas!

Na edição de ontem, de um jornal que se orgulha "do preto, e do branco", publicou em sua página 06 uma matéria interessante. Falava da proibição pelo CONTRAN da "reserva de vagas" ou "capitania hereditária de estacionamento", que órgãos, empresas, e alguns jornais, inclusive o próprio veículo que ostenta o texto, se beneficiam, em detrimento de TODO o público, que afinal, é dono do espaço público que eles grilaram por anos e anos.

Nenhuma linha sobre o fato de que eles mantinham "vagas cativas" em frente ao jornal, e muito menos, nenhuma menção ao fato de que esse blog já vem alertanto, há meses, sobre a dupla incongruência: o fato em si, empresas e órgãos privatizando espaço público e o pior, o órgão de comunicação que se arvora de defensor do espaço público(contra camelôs, e outros exemplos)praticar a conduta que condena!

Cinismo é isso aí. Cinismo do preto, e do branco. Cinismo até em infográfico!
Vai querer de qual, "minha corrente"?

Veja a publicação de março, logo no nascimento desse blog:

Retratos da Planície Lamacenta.

Rua 21 de Abril

Rua 21 de Abril
Rua 13 de Maio.
Rua Sete de Setembro

Rua Carlos de Lacerda

Rua da Jaca

Essa é uma das seções que teremos nesse blog.
Como o título já diz, são incursões imagéticas(nem sempre fotográficas)das coisas que temos por aqui.

Hoje é o dia do aniversário da cidade, e nada melhor que esses retratos para nos entendermos melhor.

Como nenhuma outra, somos a terra do "faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço".

Vejam vocês a mais nua e crua apropriação do espaço público pelo interesse privado, quer seja ele de pessoas físicas(como no caso da entrada do Condomínio na Rua da Jaca, o Diamond Tower), ou por pessoas jurídicas, como empresas de comunicação, e uma igreja no centro da cidade.

Ora, você cidadão que paga impostos, tem que pagar por vagas privadas em estacionamento, enquanto o poder público reserva pequenas "capitanias hereditárias", onde sustentamos o ônus dessas atividades, e dos privilégios da elite.

Não há nenhuma justificativa legal ou administrativa no Código Brasileiro de Trânsito(Lei 9503), ou em qualquer outra legislação para que esta distinção aconteça.

Um pequeno retrato dessa jovem senhora de 175 anos.

Esses "pequenos vícios", que sequer percebemos, se entrelaçam e se desdobram em vícios maiores, com repercussões que conhecemos bem.

Na planície lamacenta, direito atende pelo nome de privilégio ou favor.
7 comentários

Um comentário:

Maria Cecília disse...

Uma vez ia estacionar em frente a Falha dos Manhãs e o capanga q toma conta das vagas foi logo dizendo: aí não pode parar senhora, é reservado para o jornal. Saí estacionei em outro lugar e quando retornei vi o barbudo dono do jornal parando sua camionete no local.
absurdo
nunca mais comprei esse jornal, só de raiva