quinta-feira, 29 de julho de 2010

Cifradas e cifrõe$

Pior que a "parcialidade raivosa" é a pretensa "imparcialidade canalha, extorsiva e silenciosa" de quem fez carreira achincalhando terceiros para obter vantagem!

O texto a que se refere a colonista de um jornal ordinário da região foi publicado por esse blog, e chama-se:

Dossiê de lama: As famiglias de Chicago!


A réplica que fizemos está aqui, nessa outra publicação:

Observatório da imprensa. Dossiê de lama: Coragem.


Agora veja o triste comentário de quem mexe com quem está quieto, e depois não tem disposição para enfrentar as conseqüências. Pretendem lançar ofensas à esmo, e depois quando confrontadas dizem se tratar de paranóia ou "doença da carapuça":

"Carapucite - Esse mal atinge muita gente e nem os adeptos de blogs estão livres da contaminação.(...)"

Mandamos avisar para esse tipo de "jornalixo", representado pela "colonista" em questão, que seu tempo já passou, e essas "mensagens supostamente cifradas" servem mesmo é para catar alguns cifrões de quem tem rabo preso.O que não é o nosso caso!

Portanto, as demais respostas se darão nas barras dos Tribunais. E é só!

Agora vamos encerrar esse assunto, porque já gastei vela demais com defunto ruim. E bota ruim nisso!

8 comentários:

Anônimo disse...

Caro Senhor,

Com que o senhor está preocupado,se é que está...
Essa dita jornalista,ao tentar corrigir um erro, ERRA MAIS. Preste atenção que para quem escreve há anos na imprensa campista não saber o nome da instutuição a qual deveria pertencer é dose!
Olha o que ela publicou:
"Correção – Na nota em que Mester falou das reuniões suprapartidárias reunindo integrantes de várias tribos, que se dizem interessados apenas em transformar a realidade da planície, onde o leitor viu ACIC, veja ACI. Um C a mais mudou tudo, isto é, tirou as reuniões da Associação Campista de Imprensa e levou-as para a Associação Comercial e Industrial de Campos. Fica aí o reparo e os pedidos de desculpas."
Vai paar o bar beber!!!!!!!!
Sua pinguça!!!!!

douglas da mata disse...

Não, caro comentarista, não estou preocupado, e nunca estive.

Aliás, eu não sei porque esse blog, tão desclassificado, tão sem predicados, tão raivoso, desperta tanta atenção dessa gente!

Um abraço.

Antônio Olegário disse...

Não se deixe levar por isso, Douglas. Encare como elogio e salve o planície Lamacenta.

Forte abraço

douglas da mata disse...

Valeu, Antônio.

Eu não me deixo levar não, meu caro, só não deixo de responder quando citado, ainda que de forma subrreptícia.

E nesse caso, em especial, ela citou práticas crimninosas e generalizou em relação a duas categorias(dentre elas, uma a qual pertenço)de forma irresponsável.

Como já disse, esse assunto já passou, e o resto é na Justiça.

Um abraço, e obrigado pelo apoio de sempre!

Antônio Olegário disse...

Tem razão, não sabia da outra nota. Vá em frente mesmo.

Anônimo disse...

O autor do comentário acma devia se ocupar da senhora que ocupou cargo na efera estadual e ficou poco tempopor causa de roubo descarado.Ele a conhece muito bem.

Anônimo disse...

Ao nobre anônimo sóbrio, das 17:41, não é ACI mas sim AIC,hic!!!
A Associação não é campista de
Imprensa, mas sim de Imprensa Campista!!!

Antônio Olegário disse...

Nobre Douglas, permita-me responder a "senhora anônima" das 16h34min do dia 30/07:
De fato, ao longo desses 34 anos me deparei ( e conheço bem ) com todo tipo de mal caráter, das mais diversas estirpes e, dentro desse contexto, pessoas que ocuparam cargos públicos (as quais , de fato, conheço muito bem, isso faz parte).

Mas o que me diferencia da sra, dentre vários aspectos, é justamente isso: eu os conheço, vc os incorpora. Entenda bem isso, vou repetir: a enorme diferença entre nós, nesse particular, reside nos verbos, CONHECER E INCORPORAR. Portanto, eu não preciso sugerir que a sra se ocupe dos seus pares; basta eu falar da sua própria pessoa, já é suficiente. A recíproca nunca será verdadeira.

Um grande indicativo disso é que eu posso ( e faço) postar, em qualquer blog, comentários com a minha escorreita identificação.

... enfim, por tantos aspectos que me diferenciam de pessoas como a sra, eu posso me identificar em qualquer situação da vida cotidiana, não é mesmo??

Douglas, peço perdão pelo aparente destempero transitório de minha postagem... Desde já, fica a promessa de que não haverá mais nenhum tipo de resposta desse naipe.

Ah, como vc milita nos movimentos sindicais, eu sou, com muito orgulho, filho da professoa aposentada, Conceição Nogueira, que foi Diretora do Sepe no início da década de 90.

Tá vendo, Douglas, já posso afirmar que temos uma coisa em comum... sofremos de carapucite ( com muito orgulho)...